LNEC garante segurança no Metro do Terreiro do Paço

Por a 3 de Maio de 2006

O presidente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) garantiu na terça-feira, dia 2, que o troço da linha do metropolitano que está a ser construído entre a Baixa-Chiado e Santa Apolónia e que passa pelo Terreiro do Paço, em Lisboa, é «perfeitamente seguro».

Carlos Matias Ramos foi ouvido no Parlamento, durante a audição na Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

As dúvidas sobre a segurança da obra surgiram na sequência da divulgação de um relatório de um engenheiro civil da empresa construtora da obra. O documento referia falhas na construção dos túneis do Terreiro do Paço, Baixa-Chiado e Cais do Sodré.

Na audição, requerida pelo PCP, Carlos Matias Ramos defendeu que os utilizadores do metro correm tantos riscos no troço que vai ligar a Baixa-Chiado a Santa Apolónia como noutro trajecto do metro. Carlos Matias Ramos ainda garantiu que “o sistema de drenagem está adequado e ajusta-se às necessidades de captação de águas em termos de infiltração”.

Numa visita à obra, no passado dia 27, o vice-presidente do LNEC, Carlos Pina, assegurou que o túnel do metropolitano do Terreiro do Paço está preparado para resistir a um terramoto idêntico ao de 1755.

O metro do Terreiro do Paço será inaugurado em Junho de 2007, sete anos depois do acidente e cerca de quatro anos depois da data prevista de abertura.

Texto: Maria João Araújo