Foster desenha «cidade» em Moscovo

Por a 24 de Maio de 2006

35 FP11448038 copy

Está avaliado em cerca de 970 milhões de euros o projecto assinado pelo arquitecto britânico Norman Foster para a cidade de Moscovo, uma torre com 600 metros de altura que a torna na mais alta da Europa. Quando estiver concluída, o que se espera que aconteça em 2011, a torre projectada terá capacidade para 25 mil pessoas, divididas por 118 pisos.

Situada a pouco mais de cinco quilómetros da emblemática Praça Vermelha do Kremlin, a torre terá condições para proporcionar usos variados, desde o domínio residencial à componente hoteleira, passando pelas áreas de escritórios e de lazer.

Esta verdadeira cidade vertical, como é descrita no projecto de Foster, é baseada numa geometria extremamente eficiente, de formato triangular, com três «braços» que se estendem até ao topo da torre, sendo a zona central preenchida por um núcleo «verde». Nela estão incluídos jardins e miradouros, que, de acordo com o que é descrito pelos arquitectos responsáveis providenciam estabilidade à torre e configuram áreas de entrada de luz natural e de circulação do ar.


A entrada principal, oblíqua, dará também acesso a uma área do subsolo com um formato idêntico ao de uma pirâmide invertida e onde estará localizada uma pista de gelo pública. Dado o carácter do uso deste edifício, os apartamentos e a parte residencial deste projecto estão localizados nos pisos mais elevados, mais pequenos, pelo que os andares inferiores serão ocupados pelo comércio e escritórios.

Essa mesma diversidade é fundamental para o equilíbrio energético do edifício. Com a energia produzida pelos escritórios, durante os meses de Inverno, e as propriedades do solo durante o período de Verão, o ciclo de energia é composto por um circuito de água quente instalado em condutas ao longo de todo o edifício, distribuindo a energia suficiente para regular a temperatura da água durante o dia e nas diversas fases do ano. As propriedades desta torre permitem ainda, de acordo com a equipa de Norman Foster, uma redução de 20 por cento do consumo eléctrico, da mesma forma que a água proveniente das chuvas e a neve permitirão uma redução de 30 por cento de água fresca para aplicação nos sanitários.

A Torre de Foster em números

Área bruta: 520,800 metros quadrados

Altura do edifício: 600 metros

Altura entre pisos: 4,15 metros

Número de lugares de estacionamento: 3680

Número de pisos acima do solo: 118