Edifícios novos melhoram performance no segundo trimestre do ano

Por a 5 de Setembro de 2006

Os edifícios novos em Lisboa revelaram uma maior dinâmica no curso do segundo trimestre, com uma absorção de quase 13 mil metros quadrados.

Para este volume de absorção, contribuiu a ocupação da Agência Marítima Europeia no Edifício Mar Vermelho no Parque das Nações, para uma área de cerca de 7 mil metros quadrados.

Existiram paralelamente, diversos negócios de menor dimensão em edifícios novos, fazendo a diferença face aos primeiros três meses do ano.

A zona do Parque nas Nações revelou assim também um maior dinamismo, com uma absorção em novos edifícios de mais de 9 mil metros quadrados, que inclui naturalmente o referido da Agência Marítima Europeia.

A média das rendas no Parque das Nações permanece estável, num patamar acima dos 16 euros/ metros quadrados/ mês, com os diferentes negócios a registarem uma reduzida amplitude de variação.

As rendas máximas registadas pelo LPI revelam uma tendência de descida, uma vez que no ano transacto ainda se transaccionava rendas de 18 euros/ metros quadrados /mês, o que não se confirmou durante o primeiro semestre deste ano.