Ikea promove debate sobre como se vive as e nas casas portuguesas

Por a 8 de Setembro de 2006

Ikea

O grupo Ikea aproveitou o lançamento do catálogo 2007 para promover um debate de ideias, no qual se pretendia incutir nos portugueses «as suas casas como o espaço mais importante do mundo» e apresentar alguns dados sobre o tema

A Ikea fez um estudo no qual cerca de um terço dos portugueses revelaram que gostavam de passar mais tempo em casa.

No entanto, e ainda no mesmo estudo, é revelado um dado contraditório, que os espaços da casa onde os portugueses passam mais tempo é na casa-de-banho e no quarto.

O que significa que os portugueses não aproveitam os espaços comuns da casa para passarem mais tempo com a família.

Sofia Costa, decoradora e conhecedora das casas portuguesas, explicou que as áreas comuns não estão preparadas para serem funcionais, nem promovem o tempo com a família.

«Nas casas portuguesas não estão reunidas as condições para um espaço comum agradável», afirmou Sofia Costa. Neste sentido nem «a própria família está integrada dentro da casa», concluiu.

No entanto, a Ikea está empenhada todos os anos em apresentar soluções e propostas para descomplicar e promover a funcionalidade das casas.

Uma das ideias registadas na conferência é que não existem espaços frios, todos têm potencial para serem agradáveis.