Ordem dos Arquitectos condena agravamento do IMI

Por a 13 de Novembro de 2006

helena roseta

Helena Roseta, presidente da Ordem dos Arquitectos, condenou o agravamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) nos edifícios classificados, previsto no Orçamento de Estado para 2007, salientando que a medida inviabiliza a salvaguarda do património.

Segundo a agência Lusa, Helena Roseta referiu em comunicado que, «é um erro agravar o IMI sobre edifícios classificados porque contradiz os objectivos de qualquer política de salvaguarda do património digna desse nome».

A Ordem dos Arquitectos sublinha ainda que, «se a classificação já trazia constrangimentos aos proprietários destes edifícios, na gestão do seu próprio património, a situação será agora muito pior».

De acordo com a proposta de lei do Orçamento de Estado, os estádios de futebol e os edifícios de interesse público ou classificados como de valor municipal vão ter de pagar imposto municipal sobre imóveis (IMI) a partir do próximo ano.