No inovar está o ganho

Por a 23 de Janeiro de 2009

Num ano que se avizinha cinzento e onde tudo e todos estão assombrados e amedrontados com o fantasma da crise, este é um sector optimista. Cheios de força, vontade, energia e ideias, as empresas contactadas pelo Construir fazem das dificuldades oportunidades e assentam nos pilares da inovação e do lançamento de novidades as suas estratégias para 2009. Chegados a 2009 a palavra crise intensifica-se um pouco por todo o lado. Todos a dizem, ela aparece escrita e pronunciada em todo o lado e as empresas que actuam no nicho de mercado dirigido aos produtos para casas-de-banho não são a excepção que confirma a regra. Contudo, e embora a conjuntura não seja a mais favorável, as empresas contactadas pelo Construir mostraram não se deixar levar por esta fase e não baixar os braços perante a já famosa crise. Conscientes que este será um ano difícil, as estratégias foram já delineadas para este cenário e são várias as ideias para levar avante durante o ano que agora inicia. Um novo canal de distribuição através da loja online www.lojatempo.com, cumprir regras de prazo de crédito a clientes, reduzir despesas supérfluas e investir em marketing são algumas das estratégias da Tempo Albufeira para 2009, revelou Jorge Chaves, sócio-gerente da empresa. "Conceitos, inovação e sustentabilidade, podem ser os pilares para o ano de 2009, agora como no passado a Roca pretende ser a empresa que define a casa de banho do futuro", revelou ao Construir Artur Silva, Marketing & Product Manager da Roca. Segundo o mesmo, em 2009 a empresa quer ser criadora de "novas tendências, na inovação e design das soluções de banho do futuro", e sublinha que "a generalização do conceito particular de cada um é a certeza do sucesso que estamos a desenhar, cada cliente é um elemento que pretendemos ver satisfeito." De acordo com o responsável comercial da Mam­pagoya, Rui Carlos Varagilal, o combate à crise em 2009 será feito recorrendo a "campanhas de promoção dos nossos modelos standard, com preços especiais para encomendas de dez unidades ou mais". Não descurar mercados e oportunidades de negócio, adaptação às mudanças e exigências e mercado e a criação de novas soluções e produtos com um design apelativo e amigos do ambiente, é a estratégia a ser levada a cabo pela Oliveira e Irmãos (OLI), assegurou ao Construir Rui Palaio, gestor de marketing da empresa. Para a Barros & Moreira (BM), vão existir três pilares estratégicos em 2009, "exportação, inovação e diversificação",avançou ao Construir o administrador da em­presa, Carlos Barros, explicando os mesmos: "Exportação, com a procura de novos mercados; inovação, com o investimento em novas instalações e equipamento; e diversificação com a aposta em novos produtos." Para o director comercial da Senda, Nuno Morais, a principal dificuldade a enfrentar em 2009 será a concretização de negócios. Nesse sentido é fundamental para a empresa ser prudente, revelou o mesmo. Colocar os olhos na exportação é também uma das estratégias da Rneto, disse ao Construir Rogério Neto, sublinhando que isso não quer dizer que se vá descurar o mercado nacional. De acordo com o mesmo, a empresa criou uma parceria com uma Central de Consultas, a BCC -Business Consulting Cosero, Lda, através da qual já foram concretizados alguns negócios. 2009 é também ano de Tektónica e o Construir quis saber quem destas empresas pretende marcar presença. Desta feita, e segundo os responsáveis pelas empresas, a Roca está a equacionar a sua participação, a Mampagoya não estará presente, a Barros & Moreira não só estará na feira como pretende lançar novos produtos durante a mesma, e a RNeto terá também um stand no certame, bem como a Tempo Albufeira.

Novidades marcam 2009
Contrariar a conjuntura de crise e o ambiente cinzento que se instalou com o lançamento de novos produtos parece fazer parte da estratégia das empresas. O ano será difícil é certo, mas não se pode parar e ficar à espera que passe de braços cruzados. Jorge Chaves, sócio-gerente da Tempo Albufeira avança que este será um ano de novidades na empresa. O "lançamento de radiadores verticais e horizontais Epok, o radiador Tamari horizontal, ambos com comando por infra vermelhos e o radiador Teon com termóstato e visor digital", vão marcar 2009.
Artur Silva, da Roca, avançou que a empresa pretende lançar novos produtos na loiça sanitária, nas torneiras, nas soluções de duche, nos spa's, nos móveis e ainda nos lavatórios. "Este ano a diferença vai ser a apresentação de novas soluções integradas, dando ao cliente final a possibilidade de escolha o mais pessoal possível", assegura. A solução de duche Kyoto é uma das novidades da marca. A nova solução de duche é inspirada na filosofia Zen e combina base e divisória. "A cerâmica e a madeira de alta qualidade completam a expressão sensual e minimalista do conjunto". No que às tendências diz respeito, o Marketing & Product Manager da Roca avança ainda que as séries minimalistas com traços simples e algum motivo de exclusividade estarão na moda. Segundo Rui Carlos Varagilal, responsável comercial da Mampagoya, este também será para a empresa um ano pautado pelo lançamento de novos produtos, nomeadamente, "novos modelos de gama média/alta, com design e acabamentos totalmente inovadores". Apostar na melhoria e inovação é o compromisso da Oliveira e Irmãos para 2009. De acordo com Rui Palaio, gestor de marketing da Oliveira e Irmãos, "a versatilidade de aplicação dos sistemas de instalação sanitária e a possibilidade de personalização dos ambientes sanitários constituem duas tendências muito importantes e que pautarão o lançamento de novidades em 2009". Para a Barros & Moreira este será mais um ano que marcará a história da empresa. Em declarações ao Construir, Carlos Barros, administrador, revelou que a empresa está a "desenvolver uma parceria com uma entidade publica, para apresentação de produtos de design único. Paralelamente, estamos a trabalhar na nossa marca própria de móveis para a sala de banho, com modelos inovadores e exclusivos." Para o mesmo responsável 2009 será marcado por um retrocesso ao nível das tendências, uma vez que na sua opinião alguns acabamentos já desaparecidos voltarão a marcar presença, nomeadamente os acabamentos em barnco e ouro nas torneiras. "Basicamente, será um ano demarcado por uma certa macro-tendência, em que se brinca com misturas e contradições, trazendo influências modernas e tons flamejantes, que culminam num maravilhoso contraste de cores fortes (preto, branco, encarnado)."

Qualidade a preços competitivos
Nuno Morais, director comercial da Senda avançou que a empresa vai reforçar a gama de acessórios de casas-de-banho, "com produtos de alta qualidade com um preço muito competitivo". O mesmo responsável sublinhou ainda que a Senda vai trabalhar no sentido de que o aço inoxidável seja uma tendência de 2009. "Vamos lançar alguns produtos novos, nomeadamente, no sector das torneiras, estamos empenhados em continuar a melhorar a qualidades dos nossos produtos, como por exemplo, dotando as nossas torneiras com sistemas de poupança de energia e água", revelou Rogério Neto da RNeto ao Construir. Para o mesmo responsável as tendências em 2009 vão-se misturar e ser mais arrojadas, e nesse sentido, a marca Clever vai lançar um novo conceito, "que vai juntar duas novas grandes tendências: minimalismo e art noveau". Uma nova banheira, uma nova torneira e uma nova linha são algumas das apostas da Sanitana para 2009. Segundo Rui Nunes, Com­mu­nication Manager do departamento de marketing da empresa, a banheira Nexo será umas das apostas da empresa. Dotada de um design moderno, é composta por linhas simples e fluídas que "resultam dos elementos curvilíneos unidos num objecto com muito Nexo". A banheira Nexo está disponível na versão simples ou com sistema de hidromassagem. Flow é o nome da nova torneira da Sanitana, que segundo o mesmo responsável resulta "da união entre o dinamismo e a simplicidade. Superfícies planas e linhas direitas formam uma perfeição simétrica que se pode confirmar em todos os ângulos". A gama tem disponível soluções para lavatório, bidé, banheira ou duche. A gama Kapa, é a nova série da Sanitana para 2009. "Com linhas vincadas e formas de simplicidade orgânica", esta nova gama contempla sanitas e lavatórios. A Bossini não é excepção no que toca a lançamento de produtos e a um reforço em produtos lançados em 2008. Prova disso é o facto de a empresa neste novo ano continuar a apostar em soluções como a série de chuveiros gigantes Dream, a Torneira MODUl fabricada pela marca Cristina Rubinetterie ou o toalheiro Firenze fabricado pela IBB. Fonte da Bossini avançou ainda ao Construir um dos produtos a lançar no ano de 2009. Chama-se Aquavolo e é uma criação da designer Nadia Bossini. Segundo uma nota de imprensa da empresa este chuveiro em cascata destaca-se pela funcionalidade. "Fabricado em aço inoxidável cromado, o chuveiro incorpora um sistema de fácil limpeza para evitar a obstrução dos difusores".

Mercado
Questionados sobre como se comporta e qual o desempenho do mercado destes produtos em Portugal, as opiniões dividiram-se. Para Rogério Neto no que diz respeito a torneiras, o crescimento será negativo relativamente ao número de peças transaccionadas, contudo quanto ao valor facturado o mesmo responsável acredita que se irá manter. Para Artur Silva, Marketing & Product Manager da Roca este é um mercado condicionado ao da construção, e consequentemente "não está a crescer, mas sim a refinar". Opinião con­trária à de Rui Carlos Varagilal, da Mampagoya. Para o administrador da Barros & Mo­rei­ra, Carlos Barros, a casa-de-banho é cada vez mais uma divisão social onde "a ­decoração e o detalhe assumem gran­­de importância". Nesse sentido o mer­­­­cado português tem vindo a apresentar si­nais de crescimento, opinião sublinhada por Nuno Morais, director comercial da Senda, para quem o crescimento é comprovado com o aumento das vendas da empresa no mercado nacional.