Banco Mundial vai mobilizar privados para desenvolver sector energético em São Tomé

Por a 5 de Fevereiro de 2010

O Banco Mundial vai mobilizar financiamentos junto de privados internacionais para investimentos no sector energético são-tomense, disse em São Tomé um dirigente da International Finance Corporation (IFC).

Segundo Laurence Carter, que falava à imprensa depois de um encontro com o primeiro-ministro Rafael Branco, vão ser mobilizados entre 5 milhões e 10 milhões de dólares (entre 3,6 milhões de euros e 7,2 milhões de euros).

O anúncio foi feito no âmbito da apresentação ao governo do projecto de desenvolvimento para os sectores da energia, microfinanças e turismo, válido até 2014.

O IFC, que vai colaborar na execução do projecto, instou o governo a acelerar a elaboração de legislação para a privatização do sector energético, para que se iniciem negociações com parceiros privados interessados no projecto.

“O governo prometeu uma reforma no sistema de regulação do sector dentro de um mês para prosseguirmos as discussões quanto às propostas de participação dos privados”, disse Laurence Carter.

O IFC vai apresentar em 2011 aos investidores que tencionem adquirir acções, um estudo sobre a engenharia e capacidade do sector energético são-tomense.

O objectivo “é contribuir no desenvolvimento do país atraindo o sector privado internacional para investir mais fundos nos sectores vitais”, acrescentou aquele responsável, que garantiu a participação financeira do IFC no projecto.

O IFC já disponibilizou uma linha de crédito de 1 milhão de dólares para o sector comercial.

“Os progressos verificados no sector comercial, a nível dos pequenos comerciantes, são bastantes animadores. Daí que vamos continuar a reforçar o nosso apoio”, assegurou.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *