Crescimento das concessionárias desacelera em 2010, revela a DBK

Por a 23 de Fevereiro de 2011

Intervenção prolonga-se até 3 de FevereiroApesar da tendência crescente que o sector tem apresentado nos últimos anos, a par com a expansão da rede de vias rodoviárias concessionadas e o aumento dos valores praticados, em 2010 observou-se uma desaceleração do crescimento do negócio, num contexto de congelação das tarifas e de um aumento muito discreto da rede gerida pelas concessionárias, cuja facturação se situa nos 1,422 milhões de euros.

Os dados foram avançados esta terça-feira pela consultora DBK que revela que “a facturação agregada das Concessionárias portuguesas de infra-estruturas Rodoviárias (auto-estradas e parques) registou um crescimento sustentado nos últimos exercícios, situando-se em 2010 nos 1,422 milhões de euros, o que representa mais 0,5% do que em 2009”.

Em relação à evolução do tráfego, 2010 contabilizou uma média diária de cerca de 20.600 veículos nas vias geridas pelas sociedades pertencentes à Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Auto-estradas ou Pontes com Portagens (APCAP), uma descida de cerca de 2% face a 2009, com 21.049 veículos.

A empresa revela ainda que “a necessidade de desenvolver novas infra-estruturas em Portugal e o abrandamento do sector da construção tornam a gestão das infra-estruturas rodoviárias em regime de concessão muito atractiva para grupos de construção e financeiros”, apesar de frisar que a conjuntura que envolve o sector vai também ter reflexos nos resultados das empresas no final do ano.

A DBK aponta para uma concentração significativa do mercado – são 25 empresas a operar no mercado, apesar de apenas 15 terem gerado uma facturação significativa em 2010 e de as 5 primeiras empresas deste mercado terem concentrado, em 2010, 67% da facturação total.

Um comentário

  1. Pingback: Crescimento das concessionárias desacelera em 2010

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *