Requerimento para exercer engenharia no Brasil poderá ser mais ágil para portugueses

Por a 4 de Março de 2011

Engenheiros civis portugueses poderão ver reduzidos “os tempos que medeiam entre o processo de requerimento para o exercício” da sua actividade no Brasil e a decisão.

O bastonário da Ordem dos Engenheiros (OE) foi um dos convidados do sexto encontro Lideranças, promovido pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitectura e Agronomia (CONFEA) e aproveitou a sua presença em Brasília para “melhorar as relações entre as organizações [OE e CONFEA ] que têm por função regular a actividade profissional nos dois países”.

Segundo revelou Matias Ramos ao Construir, a agilização do processo de requerimento para o exercício da engenharia por parte de portugueses no Brasil foi “objecto de reuniões onde foi apresentada uma proposta de protocolo que será submetida a ratificação tanto na Ordem dos Engenheiros como no Confea”.



2 comentários

  1. cristiano alves

    8 de Abril de 2011 at 14:54

    Boa tarde!
    Sou engenheiro projetista há 10 anos em portugal.
    Gostaria saber quais sao os requerimentos para poder exercer engenharia no brasil.
    Obrigado.

  2. Lancelote

    15 de Junho de 2011 at 19:45

    Atualmente vale a resolução CONFEA Nº 1007 de 2003.
    Implica a “revalidação” ( = reconhecimento) do diploma por uma universidade pública brasileira. A informação para os tramites relativos ao processo de “revalidação” aparece geralmente nos portais das universidades (por exemplo http://www.fm.usp.br/revalidacao/).
    É um processo longo, com um custo associado (contar uns 1000 eur), e sem nenhuma garantia de retorno.
    Há un protocolo de intenções enter a OE e o CONFEA que nunca chegou a ser transporto para resolução CONFEA e portanto não é aplicado.
    Finalmente, existe também a via judicial.
    Pessoalmente, não conheço ninguém que tenha conseguido, mas estou no Brasil há pouco tempo…

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *