Maquinter Portugal anuncia certificação pela alemã BOMAG

Por a 3 de Julho de 2012

A Maquinter de Portugal anunciou que foi certificada “com sucesso”, após ter recebido um representante do Departamento Strategic Sales and Dealer Development da BOMAG, com o objectivo de realizar uma avaliação global da empresa de acordo com os parâmetros predefinidos pelo fabricante, com a finalidade de uma certificação da Maquinter de Portugal.

Em comunicado de imprensa a Maquinter Portugal revela que o processo de certificação BOMAG “inscreve-se no programa de qualidade BODOS – normas de funcionamento dos distribuidores BOMAG, que tem como premissas fundamentais o compromisso com o cliente assumido pelo fabricante, compromisso que gerou a necessidade de implementação de um modelo de qualidade unificado e universal”.

No que concerne ao compromisso com o cliente “a marca enaltece a rentabilidade operacional garantida pelos produtos, qualidade, excelência no conhecimento e eficiência operacional da BOMAG”.

A empresa sublinha ainda que, com o objectivo de assegurar os mesmos padrões independentemente da parte do mundo onde os seus clientes estejam a operar, “iniciou o processo de certificação anual para garantir um elevado nível e competência no ‘Serviço e suporte ao cliente’; ‘Formação e Know-how’; ‘Vendas e Marketing’, em todos os distribuidores a nível global”.

A certificação da Maquinter de Portugal, assegura a empresa, “afirma a competência nas áreas consideradas fundamentais pelo fabricante – Pillares of Competence e foi referenciada como uma “marca de excelência”.

A Maquinter Portugal explica ainda que a BOMAG “é actualmente reconhecida como uma marca que investe vastos recursos em Investigação, Desenvolvimento e Inovação (I+D+i)”. Sendo especialista em compactação e pavimentação, “tem assegurado um posicionamento cimeiro devido ao seu percurso industrial (líder no fabrico de máquinas para a compactação de solos; asfalto e compactadores de lixo; estabilizadoras/recicladoras e pavimentadoras), mas igualmente em virtude da componente tecnológica dos seus equipamentos: sistemas estudados para aumentar a produtividade e operacionalidade e com o objectivo de optimizar consumos e limitar as emissões poluentes”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *