Banco de Portugal revela que crédito malparado das empresas já ultrapassa os 10 mil M€

Por a 20 de Setembro de 2012

O crédito malparado das empresas ultrapassou os 10 mil milhões de euros em Julho, representando o malparado do sector da construção mais de um terço do total, de acordo com os dados divulgados pelo Banco de Portugal

Segundo o Boletim Estatístico, o crédito de cobrança duvidosa das empresas atingiu em Julho 10.134 milhões de euros.

Este valor significa um aumento de 6,2 por cento face a Junho e representa já 9,3 por cento do saldo total de crédito concedido às empresas em Julho (109.364 milhões de euros, menos 0,66 por cento do que em Junho).

O valor do malparado das empresas registado em Julho é mesmo o mais alto desde que o BdP disponibiliza estes dados (1997).

A maioria do crédito malparado das empresas está no sector da construção (3.906 milhões de euros), que tem vindo a aumentar, representando já mais de um terço do total.

“Quanto ao malparado nos empréstimos às famílias, este atingiu 4.942 milhões de euros em Julho, aumentando face a Junho (2,23 por cento), depois de dois meses consecutivos de queda (Maio e Junho).

Se juntarmos o malparado das famílias com o das empresas, o total do crédito de cobrança duvidosa em Julho ultrapassou os 15 mil milhões de euros.

Nas famílias, a maior parte do malparado resulta do crédito à habitação (2.173 milhões de euros), tendo aumentado 2,3 por cento entre Junho e Julho. No entanto, em termos do total concedido, é no crédito ao consumo que está o principal problema: 11 por cento dos empréstimos são já considerados de cobrança duvidosa (1.548 milhões de euros).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *