Propriedades de luxo em Amsterdão voltam a estar na moda

Por a 7 de Março de 2013

Um estudo realizado pela imobiliária alemã Engel & Völkers revela que no quarto trimestre de 2012 os preços das propriedades residenciais em Amesterdão subiram, em média, 1,9% comparativamente ao trimestre anterior. Embora este aumento ainda não compense a queda de 7% sofrida nos primeiros nove meses do ano passado, sublinha a mesma fonte, indica uma inversão da tendência de queda, que havia sido motivada por uma enorme restrição ao crédito imposta pelos bancos holandeses, o que deu lugar à estagnação da procura interna no mercado de primeira habitação.

“A diminuição de preços do último ano provocou um significativo aumento da procura por parte de compradores estrangeiros”, revela Barbara van der Grijp, Managing Partner da Engel & Völkers em Amesterdão. Segundo esta responsável, este é o momento para os compradores estrangeiros investirem em propriedades premium na capital holandesa, já que “os preços se mantêm abaixo do nível do ano anterior, esperando-se que estabilizem no próximo ano devido ao crescimento da procura estrangeira”. Tradicionalmente, a maioria dos compradores estrangeiros eram britânicos, franceses e alemães, mas no último ano tem-se assistido a uma procura crescente de compradores provenientes da China e da Rússia. Regista-se também alguma procura oriunda de Israel e da Austrália.

Em comunicado enviado ao Construir, a Engel & Völkers refere que as habitações no centro histórico são as mais procuradas, sobretudo as que se situam nos três canais principais da cidade: Herengracht, Keizersgracht e Prinsengracht. Para além disso, assiste-se também a uma crescente procura nas zonas residenciais dos canais Leidsegracht, Lauriergracht, Bloemgracht e Egelantiersgracht.

“Estas localizações premium não foram afectadas pelas baixas de preços do ano passado, dada a escassez da sua oferta. São propriedades de topo, muito procuradas por compradores internacionais, porque o seu preço é particularmente estável”, refere Barbara van der Grijp. “Mais do que oportunidades, muitos clientes procuram estas localizações para investirem em moradias e apartamentos de prestígio e com potencial de valorização a longo prazo”. O preço por metro quadrado chega aos 9000 euros nos locais mais exclusivos.

No centro histórico da cidade, explica a consultora imobiliária, as propriedades consideradas como segunda habitação localizadas ao longo dos canais são as mais desejadas. Os investidores valorizam sobretudo o estado de conservação, a renovação e a modernidade do imóvel. As varandas e os terraços são pré-requisitos para muitos compradores estrangeiros. Por fim, os apartamentos situados nas prestigiadas urbanizações de Zuid são, igualmente, muito solicitados.

Igualmente muito procurado pelos estrangeiros é o bairro Oud Zuid, considerado o mais nobre de Amesterdão, assim como a área de Willemspark. Nestas zonas, os preços rondam os 5000 euros a 6000 euros por metro quadrado. Também se encontram oportunidades de investimento muito atrativas na zona norte de Amesterdão, onde o metro quadrado custa agora entre 2500 euros a 4000 euros.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *