Siemens lança semáforo com tecnologia reduz os custos de energia e aumenta a segurança

Por a 6 de Abril de 2016

siemens_03_72dpiA Siemens apresentou esta semana uma nova tecnologia aplicada em semáforos que permite melhorar a eficiência energética dos semáforos em mais de 85%.
A solução, apresentada em Amesterdão por ocasião da Intertraffic, um dos mais importantes eventos europeus na área das tecnologias e engenharia de tráfego é especialmente importante na medida em que se assume como um benefício para os orçamentos municipais e para o ambiente.
Com a aplicação desta nova tecnologia, e num cruzamento típico com aproximadamente 55 semáforos (vermelho, amarelo e verde) é possível agora evitar a emissão nociva de mais de seis mil quilos de dióxido de carbono por ano.
Esta poupança é possível através da instalação da chamada “tecnologia de um Watt” que a Siemens está a apresentar pela primeira vez. Os primeiros projectos-piloto com esta tecnologia estão a decorrer em Bolzano, em Itália, e em Bietigheim-Bissingen, próximo de Estugarda, no sul da Alemanha.
A tecnologia de um Watt utiliza módulos de controlo de LED digitais. Isto elimina a necessidade de resistências de carga e de elementos de comutação nas unidades de sinalização luminosa que até agora consumiam a maior parte da energia. Em comparação com os 60 Watt por vezes consumidos pelas lâmpadas incandescentes, a electricidade de que necessitavam os semáforos individuais pode ser reduzida para apenas um ou dois Watt.
Além dos custos de energia eléctrica, as unidades luminosas de um Watt também reduzem os custos de serviço e o estado dos LED é continuamente verificado por monitores ópticos. Em cidades que ainda utilizam um elevado número de lâmpadas incandescentes em vez de LED, a potencial economia de custos de energia e emissões é significativamente mais elevada, e o retorno do investimento realizado aconteceria em menos de cinco anos.
Em Portugal, a Siemens tem já experiência nomeadamente em projetos de manutenção das infraestruturas semafóricas de Lisboa e do Porto.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *