Investimento de 60 milhões liga centro de Lisboa à Reboleira

Por a 12 de Abril de 2016

metro lisboaA partir de amanhã, dia 13 de Abril, a linha azul do Metropolitano de Lisboa, chegará às freguesias de Falagueira/Venda Nova e de Águas Livres, no concelho da Amadora, no âmbito da inauguração do troço Amadora-Este/Reboleira. No mesmo dia, entra em funcionamento a nova estação Reboleira.

No total, o novo troço – Amadora-Este/Reboleira – acrescenta uma extensão de 937 metros e uma nova estação à rede do Metro que, desta forma, alcança 44,2km de comprimento e um total de 56 estações, nas suas quatro linhas autónomas (Amarela, Azul, Verde e Vermelha).

Com um investimento de cerca de 60 Milhões de Euros, co-financiado em cerca de 43 Milhões de Euros pelo Fundo de Coesão da União Europeia, no âmbito do Eixo I – Redes e Equipamentos Estruturantes Nacionais de Transportes e Mobilidade Sustentável, este prolongamento apresenta-se como estratégico para o desenvolvimento económico da região da Grande Lisboa e como determinante na qualidade de vida das populações que serve.

Segundo o Metropolitano de Lisboa, “a entrada em funcionamento deste empreendimento constitui um marco de grande importância na história do Metropolitano de Lisboa tal como configura um momento de especial valor para a Área Metropolitana de Lisboa, considerando o seu impacto significativo no mapa de acessibilidades do concelho da Amadora”.

Em nota de imprensa enviada ao Construir, a mesma fonte acrescenta que, “com a nova estação de metro Reboleira é criado um novo Interface Multimodal que reforça o sistema de transportes da AML, reunindo metro, autocarros, comboio, táxis, ciclovia, e oferecendo, ainda, parqueamento de bicicletas e estacionamento automóvel”.

Recorde-se que, o novo troço irá ligar a baixa e centro da cidade de Lisboa a uma das mais importantes áreas residenciais do concelho da Amadora, oferecendo rapidez, comodidade e proximidade, transportando cerca 7 milhões de passageiros por ano (em ano cruzeiro, a partir de 2020). Será possível viajar entre Reboleira e Marquês de Pombal, em 19 minutos e entre Reboleira e Baixa-Chiado, em 24 minutos.

O Metropolitano de Lisboa salvaguarda ainda que, a nova estação vai permitir uma redução, por ano, de 3 mil toneladas de emissões de CO2, o que associa a este empreendimento claros benefícios ambientais, dos quais se destacam a redução da emissão de poluentes e menores consumos de energia, a redução da pressão sobre o estacionamento, a redução da poluição sonora.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *