Câmara de Santo Tirso e Ministério da Saúde vão requalificar Centro Hospitalar do Médio Ave

Por a 17 de Março de 2017

hospitalO ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, anunciou que está a trabalhar, em conjunto com a Administração Regional de Saúde do Norte e a Câmara Municipal de Santo Tirso no processo que resultará na requalificação e reintegração de serviços no Centro Hospitalar do Médio Ave.
Por ocasião de uma iniciativa voltada para profissionais de saúde, que decorreu em Santo Tirso, o governante revelou que tudo está encaminhado “para começarmos a dar expressão prática àquilo que são já compromissos assumidos. Aliás, para pôr em prática aquilo que é já um protocolo assinado”. Foi com estas palavras que Adalberto Campos Fernandes confirmou a acção do governo para a reintegração de serviços no Centro Hospitalar do Médio Ave.
“Este é um protocolo alargado, que tem prevista a reabilitação e recuperação do Centro Hospitalar do Médio Ave, bem como a cooperação da autarquia noutros domínios. A intervenção na saúde local não se esgota nos hospitais, e por isso mesmo é preciso perceber qual é a importância que as autarquias têm numa dimensão mais comunitária, relacionada com os comportamentos e com a promoção da saúde”, explicou aos jornalistas.
Por sua vez, Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal, elogiou o intenso diálogo entre a ARS Norte, o ACES Santo Tirso e o Ministério da Saúde, que começa a dar frutos. “A Câmara Municipal vai tratando das questões regionais e locais, e portanto os melhoramentos no Hospital, a cooperação com o ACES e com os Centros de Saúde, a cooperação ao nível do Plano Municipal de Saúde, tudo isso está a acontecer, como é do domínio público, e vai continuar. Por outro lado, ao nível de um investimento mais pesado, há o compromisso por parte do ministro da Saúde e do secretário de Estado, no sentido de acelerar esse processo e de rapidamente pôr em marcha esse investimento, que será comparticipado em 15% por parte da Câmara Municipal, e em 85% por fundos comunitários”.
Entre as reformas em marcha, está a requalificação interna do antigo edifício das consultas externas, no sentido de aumentar os serviços de saúde locais, como a criação de uma unidade de fisioterapia. Para breve, está ainda previsto o funcionamento de uma unidade de Saúde Oral, resultado de um protocolo entre a Câmara Municipal e o Centro Hospitalar do Médio Ave, num investimento da autarquia de cerca de 50 mil euros.
Segundo Pimenta Marinho, presidente da Administração Regional de Saúde do Norte, apesar da necessidade de melhoria das condições do Centro Hospitalar do Médio Ave reconhecida pelo ministro da Saúde, no que às listas de espera diz respeito, a situação está melhor do que há um ano.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *