Grupo Dom Pedro vai ter novo hotel até 2021

Por a 17 de Março de 2017

Dom-Pedro-Palace-fachadaDom Pedro Hotels & Golf Collection. É este o novo nome do grupo português, que adquiriu cinco campos de golfe no Algarve no final do Verão de 2016. Foi, aliás, esta aquisição que levou o Dom Pedro a fazer um rebranding da sua marca.
Em declarações aos jornalistas no primeiro dia da BTL, Stefano Saviotti, chairman, justificou o rebranding da marca com o novo negócio, mas, também, como uma forma de melhor identificar as unidades que detém com os locais onde estão inseridas, como é o caso do Dom Pedro Golf, agora Dom Pedro Vilamoura; e o Dom Pedro Meia Praia Beach Club, que passou a denominar-se Dom Pedro Lagos.
Stefano Saviotti brindou os jornalistas com outras novidades, nomeadamente novos projectos hoteleiros, sendo o mais avançado uma unidade no terreno do campo de golfe Old Course, num investimento a rondar os 25 milhões de euros. O grupo está a aguardar a conclusão dos devidos trâmites legais, nomeadamente os licenciamentos, para avançar com a obras, mas o hotel terá cerca de 150 quartos e a classificação de quarto ou cinco estrelas. A empreitada deverá ter início dentro de dois anos e precisará de outros dois para estar concluída, com Stefano Saviotti a prever abrir este hotel em 2021.
O Dom Pedro Hotels & Golf Collection está, ainda, em processo de negociação para um terreno perto de Vilamoura para a construção de um hotel com 200 quartos.
O grupo está, também, a investir na remodelação das unidades, num investimento de dez milhões por ano durante mais “dois ou três anos”. Em 2017, já foi remodelado o agora Dom Pedro Vilamoura e estão em curso as obras nos club houses dos campos de golfe.
Sobre o negócio no Brasil, Stefano Saviotti indicou que o grupo mantém o seu projecto de expansão, para chegar às 20 mil camas (neste momento estão em operação cerca de cinco mil entre hotel, aparthotéis e moradias), às quais acrescem a edificação de uma unidade hoteleria na antiga Alfândega de Fortaleza, com 250 quartos e duas torres de apartamentos. Uma situação que avançará consoante a situação política do país.

Texto assinado por Patrícia Afonso / Publituris

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *