Infraestruturas de Portugal anuncia beneficiação do troço do IC1 entre Alcácer do Sal e Grândola

Por a 19 de Abril de 2017

infraestruturas de portugal O ministro do Planeamento e das Infraestruturas anunciou esta terça-feira que “as grandes obras” de requalificação do Itinerário Complementar (IC) 1 entre Alcácer do Sal e Grândola, orçadas em 6,4 milhões de euros, “devem começar no início de 2018”. Pedro Marques fez este anúncio junto ao IC1, após a cerimónia de apresentação do projecto de requalificação, que está em fase de concurso público internacional, estando o início da empreitada previsto para o primeiro trimestre de 2018.
Entre as intervenções previstas constam a reabilitação estrutural do pavimento, a renovação, readaptação e complemento da sinalização e dos equipamentos de segurança e a instalação de sistemas semafóricos, a
requalificação dos Sistemas de Drenagem, que inclui a execução de Passagens Hidráulicas e a limpeza e reparação das valetas, intervenções de Integração Paisagística e outras obras complementares como a construção de canal técnico rodoviário, a colocação de telas anti-raízes e instalação de sistemas de calmia de tráfego.
A iniciativa decorreu ao final da tarde desta terça-feira numa zona que está a ser alvo de obras no âmbito de trabalhos de reabilitação funcional do pavimento, que antecedem a intervenção “de fundo”, tendo em conta o actual estado do piso. “Estamos a fazer as obras mais urgentes, aquelas que têm a ver com a retirada das lombas associadas às raízes e vamos estar no ano de 2018 a fazer a grande obra que impedirá que estas condições voltem a acontecer no troço entre Alcácer e Grândola”, assegurou o governante.
Esta “primeira intervenção” é, para Pedro Marques, “a mais importante do ponto de vista da segurança”, tendo em conta que a via “é percorrida no eixo de atravessamento norte-sul por centenas e centenas de milhares de portugueses”. A obra, que começou a 6 de Abril, com “trabalhos de reabilitação funcional do pavimento”, que incluem “execução de fresagens, remoção das deformações originadas pelas raízes e aplicação de camada betuminosa nas zonas intervencionadas”, representa um investimento total de “339 mil euros” que deverá estar concluído até junho, segundo a Infraestruturas de Portugal (IP).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *