Sector petrolífero impacta negativamente resultados da Fugro no primeiro trimestre

Por a 18 de Maio de 2017

euroA Fugro registou, no primeiro trimestre deste ano, uma facturação de 376,7 milhões de euros, um valor que reflecte uma quebra de 14,6% relativamente ao primeiro trimestre de 2016.

A empresa holandesa atribui, em comunicado, este resultado ao impacto da queda contínua no mercado de Oil & Gas em “offshore” e destaca a estabilidade da sua carteira de encomendas para os próximos 12 meses, cifrada nos mil milhões de euros – menos 10,5% relativamente aos primeiros três meses do ano passado.

O CEO da Fugro afirmou que a empresa previu um “duro” início de 2017 aquando da apresentação dos resultados anuais de 2016 e revelou que, em linha com estas expectativas, a multinacional percorreu um primeiro trimestre “sazonalmente fraco” que sofreu ainda o impacto “da redução de volume de trabalho e da pressão dos preços derivados do contínuo subinvestimento no mercado de Oil & Gas em “offshore””.

Segundo Paul van Riel, a abordagem do grupo a estas “ainda difíceis circunstâncias de mercado” consiste na contínua “redução da nossa base de custos, na melhoria da eficiência, na diferenciação da nossa oferta de serviços e no investimento em inovação para reforçar a nossa competitividade”. Para o CEO, este rumo, combinado com a “forte presença global e capacidade tecnológica” da empresa permitir-lhe-á expandir a sua “posição de liderança no mercado”.

“A nossa facturação no mercado da construção e infra-estruturas cresceu, suportada por uma economia global em consolidação”, revela, acrescentando que a Fugro tira ainda proveito da sua “fortíssima posição no mercado de parques eólicos “offshore””, o qual começou “a expandir-se localmente a partir do seu núcleo do Mar do Norte”.

Van Riel referiu ainda a sua satisfação “por ver que a carteira de encomendas está estável desde meados de 2016”, um sinal de que a quebra da receita originária do mercado de Oil & Gas “pode alcançar o fundo pelo final do ano”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *