VDMA prevê crescimento de 5% na indústria de máquinas de construção

Por a 13 de Julho de 2017

14-obras.jpgApós um “bom início” de ano, a tendência de mercado positiva manteve-se, tanto no sector de equipamento de construção, como no de máquinas de materiais de construção, de acordo com o mais recente relatório da Associação Alemã de Fabricantes de Máquinas e Instalações Industriais (VDMA).

Em nota de imprensa, a VDMA destaca que o sector prevê um aumento de 5% no seu volume de negócios até ao final deste ano, o que deverá traduzir um valor na ordem dos 14,6 mil milhões de euros. A associação realça que o negócio tem sido “muito melhor do que o previsto no início do ano”, especialmente para os fabricantes de equipamento de construção, “tanto na Alemanha como nos mercados internacionais”.

Segundo o relatório, esta performance abrange “todos os subsectores, nomeadamente de máquinas de movimentação de terras, engenharia civil, tunelação e construção de estradas”. Neste sentido, a associação sublinha que, em acréscimo ao bom desenvolvimento económico na Europa durante os últimos anos, “a procura está agora a recuperar em regiões do mundo que tiveram, recentemente, fracas performance, como, por exemplo, China e Rússia”.

Apesar da satisfação das empresas do sector relativamente a esta performance, a situação apresenta-lhes também novos desafios, existindo já casos de dificuldade em suprir as necessidades do lado da procura.

“Após um fraco 2016, os fabricantes de materiais de construção desfrutam agora de uma recuperação considerável nos negócios, que surge principalmente da Alemanha e da Europa Central”, sublinha o comunicado de imprensa da VDMA, onde a associação refere ainda que o sector se encontra “bastante longe dos bons níveis que havia alcançado nos anos que antecederam 2012”. Assim, esta associação considera que não é expectável um desenvolvimento de negócio “mais forte e sustentável” no sector de máquinas de construção até 2019.

“O significativo desenvolvimento positivo inesperado do negócio é bom para nós”, afirmou o presidente da VDMA, alertando contra o excesso de optimismo. Para Johann Sailer, considerando o clima político e económico geral, a situação pode sofrer uma reviravolta a qualquer altura. “A previsão de crescimento de 5% não está gravada em pedra”, frisou.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *