Philippe Starck nas conferências de Lisboa da EXD’17

Por a 26 de Julho de 2017

unnamed (1)
Inventor, criador, arquitecto, designer, director artístico – Philippe Starck é todas estas coisas e muito mais – e vai estar em Lisboa, a 30 de Setembro, para uma conferência organizada pela Experimenta Design, no âmbito do evento que celebra o fim do ciclo das Bienais – a ” “exd’17 Before & Beyond”. Starck vai falar sobre “Useless”, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém.

Sobre Philippe Starck, a Experimenta Design cita o próprio que se caracteriza como “político, ético, subversivo, ecológico, divertido: é assim que vejo o meu papel como criador”.

“Sendo um verdadeiro cidadão do mundo, Starck tem criado espaços e objectos pouco convencionais através de uma visão que tem como objectivo melhorar as vidas das pessoas, defendendo que uma peça tem sempre de ser boa antes de ser bonita. Este sentido de dever é um elemento central do seu trabalho, que tem incluído desde a criação de produtos do quotidiano como mobiliário e objectos e utensílios de pequena escala, a mega-iates, hotéis e restaurantes estimulantes e intensamente arrebatadores”.

Na apresentação da conferência, a Experimenta sublinha que, o  trabalho de Philippe Starck “reflecte um imaginar de novos estilos de vida e uma determinação em defender a inteligência da utilidade e a utilidade da inteligência. Esta abordagem única e incansável tem levado a criações que demonstram uma preocupação com questões ambientais, resultando em inovações tecnológicas que procuram formas de salvaguardar o futuro, tanto do homem como da natureza. Os projectos que desenha vão desde moinhos individuais, a termostatos inteligentes, a bicicletas eléctricas e casas de madeira pré-fabricadas inovadoras e ecológicas e, brevemente, a barcos movidos a energia solar. As suas conquistas em termos de design, alicerçadas em descobertas tecnológicas, são vectores de uma ecologia democrática focada na acção”.

Depois de ter participado na Bienal EXD em 2003, com o seu trabalho a integrar a exposição Design France: Innovation & Inspiration, e em 2005, como um dos principais oradores nas Conferências de Lisboa, Starck volta à Bienal para nos dar a sua perspectiva única sobre o significado da inutilidade (useless) e do uso. De acordo com a organização, da conferência “não esperamos nada menos que uma intervenção polémica, estimulante e verdadeiramente reveladora”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *