Hotel da Guarda recuperado ao abrigo do Programa REVIVE

Por a 2 de Agosto de 2017

O edifício do Hotel Turismo na Guarda vai concessionado por 50 anos e o concurso público está já em curso, integrando o programa REVIVE. A garantia foi dada pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho na sessão de assinatura do Memorando de entendimento entre a Câmara da Guarda o Turismo de Portugal, a Direcção Geral do Tesouro e Finanças, a Direcção Geral da Cultura e Património e a Direcção Regional da Cultura do Centro que teve lugar na Câmara da Guarda no passado dia 18 de Julho.
Na sessão, o presidente da Câmara da Guarda descreveu o já longo processo do Hotel que se iniciou em 2010 com o Turismo de Portugal a comprar o edifício à câmara da Guarda por 3,5 milhões de euros para um projecto de requalificação turística. O projecto foi abandonado em 2012 e o imóvel ficou devoluto.
A partir de 2014 foram feitas outras duas tentativas a primeira sugeria a venda do edifício, a segunda já em 2015 tentava a possibilidade de arrendamento. Nenhuma delas vingou. E como não há duas sem três, o presidente da Câmara da Guarda espera agora que o processo desbloqueie e que o Hotel Turismo seja finalmente devolvido à cidade. Mas caso esta terceira tentativa fracasse, o autarca diz que já ter a solução.
“Se à terceira não for de vez, à quarta espero que o dono – que é o Estado – reconheça que há uma entidade – que é a Câmara da Guarda- que o pode comprar. Mas, estou em condições de assegurar que a economia privada está interessada em comprá-lo e pagá-lo na hora por 1,5 milhão de euros [valor da última avaliação do imóvel].”, referiu o autarca na sessão.
Já a secretária de Estado do Turismo garante que o programa REVIVE é a solução para o Hotel Turismo da Guarda.
Projectado em 1936 pelo arquitecto Vasco Regaleira, o Hotel Turismo da Guarda é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade. Se tudo correr como o previsto, e tendo como exemplo o projecto REVIVE do Convento de S. Paulo em Elvas, entre lançamento de concurso, adjudicação e início de obras… a requalificação do Hotel estima-se que possa arrancar dentro de seis meses, ou seja, em Janeiro de 2018.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *