Diminuição da produção renovável aumenta preço da electricidade

Por a 13 de Outubro de 2017

Nos primeiros nove meses de 2017, a diminuição da produção de electricidade renovável em Portugal Continental fez aumentar em 28% o preço de mercado da electricidade, que se cifrou em 50,4 €/MWh, em contraste com o preço homólogo de 2016 que foi de 39,4 €/MWh. Os dados foram avançados pela  APREN, Associação de Energias Renováveis.

Segundo a Associação, até Setembro de 2017, a quota da produção de electricidade renovável em Portugal Continental centrou-se nos 42.3% (17.666 GWh), um valor que contrasta com as quotas dos últimos anos em que as renováveis corresponderam a mais de 50 % da produção eléctrica nacional. Sobre os motivos da inversão da tendência, a APREN aponta “as condições de grande sequia verificadas este ano e que têm consequências na baixa produção hidroeléctrica”.

A APREN revela ainda que a fonte renovável que teve maior contribuição, nos primeiros nove meses do ano foi a eólica com 21,3 %, seguida da hídrica 14,3 %, da bioenergia com 5,1 % e da solar fotovoltaica (PV) com 1,6 %. No mesmo período, a produção de origem fóssil, 57,7 % do mix, teve origem nas centrais convencionais (49,7 %) e na cogeração (8 %).

Relativamente ao mês de setembro, a APREN destaca o valor alcançado pela produção eólica, 28% superior ao mesmo mês do ano anterior, “o que vem reforçar a estabilidade e fiabilidade do fornecimento eléctrico das centrais eólicas nacionais”.

Em comunicado de imprensa, a APREN sublinha que, os números agora revelados “colocam em evidência o impacto da electricidade de origem renovável na redução do preço da electricidade no mercado spot do MIBEL (Mercado Ibérico de Eletricidade).

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *