Linde promove nova gama de empilhadores

Por a 20 de Outubro de 2017

A Linde Material Handling apresenta os seus novos empilhadores para corredor estreito. Os empilhadores da nova série K permitem alturas de elevação até 18 metros, uma ergonomia melhorada, assim como um rendimento e segurança significativamente melhorados.O aumento dos requisitos de armazenamento, e a subida dos preços imobiliários implicam que as empresas de uma ampla variedade de sectores, se enfrentem à questão de como utilizar de forma ideal o precioso espaço para armazenamento. Quando se procura uma resposta, a vista dos especialistas em logística, direciona-se cada vez mais para cima, para além dos 17 metros de altura. Como resultado, estão a aumentar as necessidades de equipamentos de armazém devido ao facto dos operadores de armazém terem que ser capazes de confiar de maneira definitiva na ergonomia, a eficácia e a segurança, particularmente quando se trabalha a grandes alturas de elevação. Aqui é exactamente onde entram os novos empilhadores combi para corredor da Linde. A série K foi decisivamente melhorada em muitos aspectos.
A nova geração de empilhadores K oferece um considerável valor acrescentado em termos de rendimento: por exemplo, o mastro principal da cabine do operador e o mastro de elevação suplementar dos garfos podem subir e descer simultaneamente. A vantagem resultante: o operador e os garfos alcançam a posição desejada mais rapidamente, o que aumenta significativamente a produtividade. Além disso, os novos empilhadores combi VNA da Linde podem operar-se agora a alturas de até 18 metros – com inclusivamente uma maior segurança garantida. Isto deve-se principalmente a uma inovadora tecnologia chamada Dynamic Reach Control (DRC). Um motor eléctrico com rápida capacidade de reacção compensa as oscilações do mastro através de movimentos compensatórios controlados. O operador não tem que esperar até que o mastro deixe de oscilar para movimentação das paletes, e portanto pode colocar a carga nas estantes com maior rapidez e precisão. Graças a uma união completamente nova e ao sistema Dynamic Reach Control, o rendimento no armazém pode aumentar até 25 por cento em comparação com um sistema sem sensores opcionais de reconhecimento de carga.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *