BEI e BPI assinam acordo para financiar inovação promovida por PME

Por a 21 de Dezembro de 2017

O Banco Europeu de Investimento (BEI) e o BPI assinaram um acordo com vista à abertura de uma linha de financiamento de projectos inovadores em Portugal, avaliada em 300 milhões de euros.
Trata-se, em rigor, de uma garantia dada pelo banco da UE ao BPI para cobrir parcialmente o risco de crédito de uma carteira de novos empréstimos para projectos de inovação a concretizar por empresas portuguesas.
O acordo é apoiado pelo instrumento financeiro InnovFin MidCap Guarantee integrado no Horizonte 2020, o programa de investigação e inovação da União Europeia.
A garantia InnovFin vai assim contribuir para a criação de emprego, já que as PME e mid-caps são veículos fundamentais para o crescimento económico do país. Este acordo permitirá ao BPI financiar uma nova carteira de pequenas e médias empresas inovadoras (com menos de 3000 trabalhadores). O BEI estima que cerca de 80% dos investimentos financiados serão concretizados em regiões de coesão em Portugal. Em Julho passado, o BEI concedeu um empréstimo de 100 milhões de euros ao BPI especificamente dedicado ao financiamento, em condições vantajosas, de projectos de empresas portuguesas de pequena e média dimensão (até 3.000 empregados).
O vice-presidente do BEI responsável pela supervisão da actividade da instituição em Portugal, Román Escolano, afirma que o acordo agora estabelecido “vai tornar mais fácil às empresas portuguesas investir em inovação, um factor essencial para aumentar a sua competitividade e apoiar o seu crescimento a longo prazo. As PME e as mid-caps são veículos fundamentais da criação de emprego em Portugal e, por esta razão, o apoio aos seus investimentos em inovação, com condições financeiras vantajosas e prazos alargados, é uma das prioridades do BEI”.
Pablo Forero, CEO do Banco BPI, afirmou que “esta operação é um novo marco na relação entre o BPI e o BEI. No seguimento do concurso público lançado pelo BEI no âmbito do programa Horizonte 2020 promovido pela Comissão Europeia, estamos muito satisfeitos por termos sido seleccionados como o primeiro intermediário financeiro em Portugal a participar numa operação de partilha de risco com o BEI, numa base pari passu. O acordo vai permitir-nos reforçar a concessão de crédito de médio e longo prazo dirigido a investimentos realizados pelas PME e mid-caps inovadoras líderes em Portugal, uma das principais prioridades de negócio partilhadas por ambas as instituições financeiras”.
Em 2016, o Grupo BEI disponibilizou 33.600 milhões de euros para negócios de pequena e média dimensão, alcançando 300.000 empresas em toda a UE. Em Portugal, também no último ano, o Grupo BEI celebrou acordos no montante de 1.780 milhões, incluindo 1.196 milhões de euros que contribuíram para apoiar mais de 8.200 PME e mid-caps portuguesas.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *