Worx: Retalho e Escritórios serão as estrelas em 2018

Por a 9 de Janeiro de 2018

Do boom do turismo com repercussões em várias vertentes, ao sector residencial e à reabilitação urbana, o mercado português confirmou em 2017, mais uma vez, o seu lugar no cenário europeu e o mercado de investimento assim o comprova. De acordo com a consultora Worx, registou-se um aumento de cerca de 40%, face a 2016, no que diz respeito ao investimento imobiliário, tendo o valor transaccionado ficado próximo dos 1,9 milhões de euros.
Para Pedro Rutkowski, CEO da Worx – Real Estate Consultant “2017 encerra com chave-de-ouro e deixa antever para 2018 um ano igualmente forte, com muitas operações de montantes significativos a aguardarem o seu fecho no decorrer dos próximos meses. Os segmentos de retalho e escritórios continuarão a ser as grandes estrelas em 2018, com os valores de yield a entrarem em terreno mais estável. Também o segmento de Development será uma das maiores tendências apontadas para 2018, muito virado para os segmentos residencial e de escritórios.”
Ainda em 2017, os Fundos de Investimento mantiveram o seu nível de actividade em terreno elevado, representando cerca de 62% do montante global de investimento, observámos igualmente que a maior fatia de investimento foi levada a cabo por investidores estrangeiros, que reuniram uma quota de 88%.
Já os segmentos de escritórios e retalho contabilizaram entre si mais de 70% do total de mercado e contaram com importantes operações, como foi, para o caso do segmento de escritórios, a venda do Portfolio Silcoge no valor de 130 milhões de euros, da venda do Edifício Entreposto por 65.5 milhões de euros e da venda do Edifício Guitarras ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social por 50 milhões de euros. Já no segmento de retalho, as maiores operações foram concluídas pela venda dos Centros Comerciais Fórum Coimbra e Fórum Viseu num total de 220 milhões de euros, ao consórcio GreenBay e Resilient, marcando a entrada de investidores oriundos da África do Sul no mercado de investimento português e pela venda do Vila do Conde Style Outlet por 130 milhões de euros à holandesa Via Outlet.
Mas foi o mercado Industrial & Logístico que arrecadou a maior operação do ano 2017, correspondente à venda de 16 activos da Logicor no valor de 260 milhões de euros à China Investment Corporation e exercendo influência no aumento de quota deste segmento (16%).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *