Alentejo passa a integrar Rede Internacional da OMT

Por a 23 de Janeiro de 2018

O Alentejo vai passar a integrar a Rede Internacional de Observatórios de Turismo da Organização Mundial de Turismo (OMT), através do Observatório de Turismo Sustentável do Alentejo. A notícia foi anunciada pelo secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, que se encontra em visita oficial a Portugal.

Em comunicado o Turismo de Portugal (TP) refere que esta “é a concretização de uma das medidas de sustentabilidade previstas pelo Turismo de Portugal na estratégia turística nacional até 2027”.

A TP elenca outros projetos integrados nesta estratégia como o ‘Tourism ALL for ALL’, de turismo inclusivo; ‘Portuguese Waves’, de gestão sustentável das praias ‘surf spots’; ‘Portuguese Trails’, programa de valorização e sustentabilidade dos traçados âncora de ‘Cycling & Walking’ das regiões turísticas portuguesas; parcerias com ONG (organizações não governamentais) para promover a sensibilização ambiental dos agentes do sector; e ‘Programa Valorizar’, centrado na regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo, a valorização turística do património cultural e natural do país, promovendo condições para a desconcentração da procura, a redução da sazonalidade e a criação de valor.

“O objectivo, em 2027, é afirmar o turismo como ‘hub’ para o desenvolvimento económico, social e ambiental em todo o território, posicionando Portugal como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo”, conclui o comunicado da TP.

Portugal é membro da OMT desde 1976 tendo, actualmente, um membro associado e 13 membros afiliados. A Madeira, representada pela Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, é membro associado, desde 1995, e na categoria de Membros Afiliados contam-se a ATL (Associação de Turismo de Lisboa); a Fundação INATEL; a APAVT (Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo); a CTP (Confederação do Turismo Português); a Entidade Regional de Turismo do Algarve; a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal; a ESHTE (Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril; o IPDT (Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo); a UALG (Universidade do Algarve); o ISCET (Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo); o Observatório Regional do Turismo dos Açores; a APTECE (Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia e a associação ENPP (European Network of Places of Peace).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *