IMOPINA reabilita edifício quatrocentista para Condomínio Palacete Santiago

Por a 25 de Janeiro de 2018

A IMOPINA é responsável pelos trabalhos de reabilitação de um edifício quatrocentista transformando-o no novo condomínio residencial Palacete Santiago, obra que está a ser desenvolvida na Colina do Castelo, em Lisboa, e que resulta de um projecto do arquitecto Carrilho da Graça.
O arquitecto “reinventa um edifício originalmente construído em 1479, preservando o seu legado histórico ao mesmo tempo que integra uma arquitectura nova e contemporânea”.

O condomínio distingue-se também pela sua singularidade, pois terá apenas três residências, que convivem numa zona comum de jardim, piscina e solário. A oferta compreende um T3, um T4 e um T5+1 – estas duas últimas tipologias em formato duplex -, com áreas entre os 251 m 2 e os 358 m2. “É um projecto absolutamente único. Além de harmonizar charme histórico e personalidade contemporânea, é uma proposta de habitação no contexto urbano que foi pensada para que os seus habitantes disfrutem de uma experiência intimista de refúgio dentro da própria cidade. Isto, numa envolvente histórica e com uma vista panorâmica sobre a cidade. É uma edição limitada e que estamos certos de ter uma aceitação extraordinária”, comenta Patrícia Barão, Head of Residential da JLL, consultora que comercializa o projecto em regime de co-exclusividade, juntamente com a Porta da Frente|Christie’s. “O Palacete Santiago, a par com a sua extraordinária localização numa das icónicas Colinas de Lisboa, assume-se como um produto bastante exclusivo e de características ímpares.

Cada residência foi criteriosamente pensada e enquadra-se perfeitamente não só no perfil cosmopolita da cidade, mas também em homenagem ao prestígio e história do próprio edifício”, comenta Rafael Ascenso, director geral da Porta da Frente Christie’s. Do antigo palacete, situado na rua de Santiago, entre o Castelo de São Jorge e o Miradouro de Santa Luzia, serão preservados os elementos arquitectónicos e patrimoniais de maior valor – nomeadamente a fachada principal e o núcleo central de acessos. As residências, embora partilhando do carácter sóbrio e sofisticado do condomínio, possuem pormenores exclusivos cada uma e tiram o máximo partido das vistas privilegiadas sobre Alfama e o Tejo, com os dois duplexes a possuírem amplos terraços cobertos e a outra residência a usufruir de um jardim de uso exclusivo. Todos os apartamentos dispõem de estacionamento privado.
A construção do Palacete Santiago deverá ficar concluída no 2º semestre deste ano.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *