Atelier And-Ré vence concurso para pavilhão expositivo de Serralves

Por a 29 de Janeiro de 2018

O atelier And-Ré é o autor do projecto vencedor para a criação de um Pavilhão de Exposições Itinerantes que permitirá ao Museu de Arte Contemporânea de Serralves tornar ainda mais acessível às populações de diferentes pontos do país a sua colecção de arte e a cultura em sentido alargado.
A equipa liderada por Bruno André e Francisco Ré destacou-se em aproximadamente 40 trabalhos recebidos, propondo um pavilhão de betão pré-fabricado que, tal como previa o concurso, é transportável, modular e expansível, possibilitando exposições itinerantes pelo país.
De acordo com o Relatório Final de Júri, “a solução apresenta uma boa articulação de espaços modulares, numa orgânica interna correta e eficaz com uma interessante fluência formal, … garantindo diversas possibilidades de inserção com a envolvente espectável e variável”. Segundo aquele documento, “a adopção de um sistema construtivo modular em betão, revela-se inovador para este tipo de construções de carácter provisório, garantindo uma grande qualidade dos espaços interiores e exteriores, tanto do ponto de vista da sua solidez formal e tectónica como no respeito das exigências ambientais, de segurança e de iluminação natural controlada”. Para o juri, constituído por Ana Pinho, Suzanne Cotter e Carles Muro, em representação da Fundação de Serralves, João Pedro Serôdio, em representação da FAUP, Álvaro Leite Siza Vieira, em representação da OASRN, a “definição de um sistema que permite a criação de um conjunto de volumes construídos, interligados entre si, torna-se bastante eficaz na gestão dos espaços expositivos e internos do edifício bem como na possibilidade de gerar espaços de uso exterior resguardados e devidamente hierarquizados.”
A selecção das propostas melhor classificadas está em exposição na Fundação de Serralves. A mostra, com o título “Work in Progress”, pode ser visitada até ao próximo dia 24 de Fevereiro.
O ateliê And-Ré foi nomeado para The European Union Prize for Contemporany Architecture – Mies van der Rohe Award 2015 e recebeu duas vezes o Prémio Ibérico de Design Urbano (2011 e 2012).
O Museu de Serralves tem em exposição até 24 de Fevereiro os 10 primeiros projectos deste concurso, que teve como segundo classificado o projecto da Murmuro Colectivo e em terceiro o de Samuel Gonçalves (Summary).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *