Cacilhas: Concurso para a ‘Cidade da Água’ será lançado até final do primeiro semestre de 2018

Por a 1 de Fevereiro de 2018

O concurso internacional para a venda do activo referente ao futuro projecto para os terrenos da Lisnave, em Cacilhas, vai ser lançado até final do primeiro semestre de 2018. A informação foi avançada esta quinta-feira por Jacinto Pereira, presidente da Administração da Baía do Tejo, por ocasião do evento organizado pela APPII, o V Networking Trip.

Entretanto encontra-se a ser preparado o caderno de encargos do projecto que irá servir de base ao concurso a ser lançado. O processo referente ao concurso deverá estar concluído até final de 2018.

Com um investimento global previsto entre 1 mil milhões de euros a 1,5 mil milhões de euros, “é expectável que venha a ser formado um consórcio com vista ao desenvolvimento do projecto”, dada a sua dimensão – 52 hectares e 2 quilómetros de frente ribeirinha, explicou ainda aquele responsável.

Até ao momento, existem já cinco investidores interessados no projecto, em que a maioria são internacionais. São cinco as nacionalidades que já demonstraram formalmente interesse no projecto: chinesa, britânica, norte-americana e dois  de base nacional.

Estes desenvolvimentos referentes ao projecto Cidade da Água só são possíveis graças ao decreto-lei, publicado em Outubro de 2017, e que permitiu a “desafectação do domínio público de toda aquela área”, explicou aquele responsável.

O projecto da autoria da equipa de Richard Rogers, em conjunto com o gabinete Santa-Rita arquitectos e a Ws Atkins e cujo Plano de Urbanização de Almada Nascente já se encontra aprovado desde 2009, inclui, maioritariamente, habitação, serviços, comércios, restauração e escritórios. Além disso permitirá também reorganizar a zona do cais de embarque que hoje serve a população.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *