Três portugueses na corrida aos prémios Archdaily 2018

Por a 2 de Fevereiro de 2018
A Faculdade de Arquitectura em Tournai, concebida por Aires Mateus, a Adega da Herdade do Freixo, assinada por Frederico Valsassina, e a sede da GS1 Portugal, da autoria do atelier Promontório, são os representantes nacionais na lista de candidatos aos Melhores Edifícios do ano na edição deste ano dos Prémios Archdaily.
As três obras “nacionais” figuram entre 75 trabalhos, numa edição que os promotores desta iniciativa consideram “sem precedentes”.
“Como a maior plataforma de arquitectura do mundo, temos consciência de nossa responsabilidade com a profissão e do avanço da arquitectura como disciplina. Uma vez que nossa missão está directamente relacionada ao futuro da arquitectura – inspirando e educando a comunidade global de arquitectos que irão projectar as cidades no futuro – a confiança depositada em nós para reflectir tendências arquitectónicas de regiões ao redor de todo o mundo cria desafios que estamos ansiosos em divulgar”, revelam os responsáveis desta comunidade.
A proposta de Aires Mateus, que envolveu a concepção de um novo edifício e a conservação de outros dois já existentes, na Bélgica, consta na lista de candidatos da categoria “Arquitectura Educacional”, ao passo que a proposta para a adega alentejana está na corrida a melhor edifício de “Arquitectura Industrial”. Já o novo edifício de escritórios da entidade responsável pela introdução do código de barras em Portugal, localizado no Lumiar e desenhado por Pedro Appleton, do atelier Promontório, consta da lista de melhor edifício de “Escritórios”.
As votações decorrem até ao próximo dia 7 de Fevereiro, os vencedores serão conhecidos dia 8 de Fevereiro.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *