ADENE torna etiqueta energética mais fácil para empresas de janelas

Por a 9 de Fevereiro de 2018


A ADENE lançou uma nova marca de Etiquetagem Energética – a CLASSE+ -, que vai “beneficiar de um sistema mais simples de emissão de etiquetas por parte dos fornecedores de janelas, graças a uma parceria estabelecida pela ADENE com a empresa de Sistemas Informáticos, Preference Portugal”.

Segundo nota de imprensa enviada ao CONSTRUIR pela ADENE, esta parceria “prevê a integração de todo o processo de emissão de etiquetas energéticas no software PrefSuite, líder de mercado em programas integrados para empresas de caixilharia, permitindo-lhes dispor já a partir de 12 de Fevereiro, de uma ferramenta mais ágil no seu dia-a-dia, sem necessidade de trabalho adicional à sua actividade corrente”.

Para as empresas que não sejam clientes da Preference, a empresa disponibiliza também uma aplicação própria “Powered by Thebox”. Ambas serão proporcionadas sem custos para as empresas de caixilharia que sejam aderentes à etiquetagem energética CLASSE+, gerida pela ADENE.

Na prática, explica a ADENE, “através do módulo ou aplicação CLASSE+ da Preference, as empresas podem obter, a qualquer momento, a simulação da classe de desempenho energético das janelas e incluir essa informação nos orçamentos a clientes” e para além disso, “podem incluir a etiqueta energética definitiva nos pedidos de produção e nas fichas técnicas de obra entregues ao cliente. Tudo isto usando apenas os dados das janelas já disponíveis no próprio software e à distância de um clique”.

De acordo com a ADENE, este foi “mais um passo importante para tornar a etiqueta CLASSE+ uma referência incontornável no mercado da reabilitação energética”.

No mesmo documento, a ADENE recorda que, “nos 1,3 milhões de certificados energéticos de habitação emitidos em Portugal, foi possível verificar que existem perto de 1 milhão de janelas que podem ser substituídas para outras mais eficientes”, o que, “poderia significar mais de 5 milhões de euros de poupança de energia por ano nas habitações familiares, para além de uma melhoria relevante do conforto e da saúde dos seus ocupantes”.

Nesse sentido, a mesma fonte sublinha que, “a substituição de janelas e aplicação de isolamento nas paredes e coberturas das casas é um bom investimento e pode ter enormes vantagens para os proprietários dos edifícios: cada euro investido na melhoria destes elementos pode traduzir-se em ganhos até 1,5 euros ao final de 10 anos ou até 3,7 euros ao final de 25 anos”. Segundo a ADENE,  “os benefícios proporcionados podem ser directos (poupança de energia) e indirectos (mais conforto e menos gastos de saúde) e de valorização de património (aumenta valor de venda ou de arrendamento do imóvel”).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *