Oliveira de Azeméis investe 4M€ na requalificação do Teatro Caracas

Por a 12 de Fevereiro de 2018
A câmara de Oliveira de Azeméis espera poder arrancar com os trabalhos de requalificação do Cine-Teatro Caracas já a partir do segundo semestre do ano, tendo estimado para isso um investimento de quatro milhões de euros com vista à modernização daquele emblemático espaço adquirido pelo municípios há duas décadas.
De acordo com o município liderado por Joaquim Jorge, criadas as condições para que o concurso avance ainda este ano, é expectável que Oliveira de Azeméis tenha, no início de 2020, uma sala de espectáculos que “reúna condições compatíveis com as exigências actuais de uma sala do género”.
Segundo o autarca, o esforço desenvolvido vai resultar num equipamento cultural moderno, funcional e com todas as condições de conforto e segurança para os seus utilizadores”. As obras implicarão a redução de cerca de 10% dos 665 lugares sentados reservados ao público.
A intervenção prevista incidirá ao nível do mobiliário, equipamento e “mecânicas de cena” estando o executivo a trabalhar, neste momento, “num conjunto de projectos de especialidade ao nível dos equipamentos de vídeo, áudio e iluminação”.
A autarquia tem estado a trabalhar sobre o anteprojecto inicial mas fez alterações ao projecto de arquitectura de forma a “adequar o edifício às respostas que deve dar um equipamento desta natureza”, refere o autarca, adiantando que, depois de concluídos os projectos da especialidade, “vamos avançar para o concurso transformando o velhinho cineteatro Caracas num equipamento moderno e adaptado às exigências actuais do público”.
O autarca Joaquim Jorge fala de “um equipamento completamente ultrapassado que necessita de uma intervenção profunda para os próximos 50 anos dando aos oliveirenses outras condições de segurança e conforto para desfrutar de uma programação ainda mais arrojada daquela que tem sido oferecida ao público”.
A execução das obras, com prazo de 18 meses, implicará a indisponibilidade do cineteatro para receber programação cultural obrigando a autarquia a procurar outros equipamentos espalhados pelo concelho.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *