Direcção do Património lança concurso para projecto do Forte de Peniche

Por a 27 de Fevereiro de 2018
Está avaliado em 256 mil euros o concurso para a concepção do projecto para a instalação do Museu Nacional da Resistência e da Liberdade na Fortaleza de Peniche, iniciativa para a qual acaba de ser lançado concurso público.
A iniciativa, promovida pela Direcção-Geral do Património Nacional, está inserida num plano de recuperação da Fortaleza de Peniche para instalar na antiga prisão do Estado Novo um museu nacional dedicado à luta pela liberdade e pela democracia, um investimento estimado em 3,5 milhões de euros, dos quais três milhões de euros vão ser financiados com fundos comunitários e meio milhão de euros vão ser assegurados com verbas do Orçamento do Estado para 2018.
O Forte de Peniche chegou a integrar, em 2016, o REVIVE, o projecto que abre o património ao investimento privado para desenvolvimento de projectos turísticos, através da realização de concursos públicos. Contudo, a medida durou pouco tempo atendendo à polémica levantada e ao risco de perda da memória do local. Em Abril de 2017, a Assembleia da República defendeu em plenário, da esquerda à direita, a requalificação e a preservação da sua memória histórica enquanto ex-prisão política da Ditadura. A fortaleza, classificada como Monumento Nacional desde 1938, foi uma das prisões do Estado Novo de onde se conseguiu evadir, entre outros, o histórico secretário-geral do PCP Álvaro Cunhal, em 1960, protagonizando um dos episódios mais marcantes do combate ao regime ditatorial.
A passagem da fortaleza para a alçada da Direcção Geral do Património, foi assinalada em portaria onde se pode ler que “a Fortaleza de Peniche vê assim reconhecido o seu papel enquanto símbolo de resistência, de luta pela liberdade, de solidariedade e de cultura, transmitindo às novas gerações os valores da democracia, estando indissociavelmente ligada à memória de todos aqueles que lutaram heroicamente contra a repressão do Estado Novo”.

A iniciativa conta com o apoio da Ordem dos Arquitectos e a assessoria técnica da Secção Regional Sul da Ordem. A data limite para a entrega de propostas é o dia 9 de Abril.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *