Structure Value avaliou activos de 2,5 M€ em 2017

Por a 6 de Março de 2018

A Structure Value, empresa especializada em serviços de avaliação do património, consultadoria e peritagem, faz um balanço muito positivo da actividade realizada em 2017, tendo crescido tanto no número de clientes, como no número de avaliações realizadas. O ano passado concretizou operações de avaliação de activos imobiliários avaliados num total de 2,5 mil milhões de euros, o que representa um aumento face a 2016.
Em 2018, a expectativa é de continuar a crescer. Para assegurar esta situação a consultora contratou mais um técnico especializado em avaliação de imóveis, com experiência no sector.

Este aumento deveu-se sobretudo ao maior número de avaliações efectuadas. O departamento de avaliações tem maior peso, ou seja, representa cerca de 90% do total do negócio, os restantes 10% estão distribuídos pela consultoria e serviços técnicos de peritagem.

Na área de consultaria, a Structure Value realizou trabalhos na zona do Porto, Grande Lisboa e Algarve, em especial para clientes espanhóis.

A parte da peritagem também evidenciou alguma actividade, nomeadamente na inspecção técnica de edifícios em processo de aquisição por investidores.

Vítor Osório Costa, director da Structure Value, refere: “Vamos estar ainda mais presentes nas avaliações para a banca, no crédito hipotecário, com a celebração de contratos com novos clientes. Está em curso um processo interno de validação de trabalhos, que resultará certamente em qualidade no serviço prestado”.

Vítor Osório destaca que o mercado imobiliário tem sido o maior ponto de atracção de investimento nos últimos anos. “Começou com os principais pontos de atracção nos grandes centros urbanos, zonas turísticas, estendeu-se à reabilitação dos centros históricos e nos últimos tempos, com o crescimento da confiança e maior abertura dos bancos na concessão de empréstimo, está a estender-se gradualmente a outras zonas periféricas”.

Acrescenta, que os principais centros urbanos (Lisboa e Porto) foi onde se verificou as maiores subidas dos preços, no entanto ainda se podem encontrar boas oportunidades de negócio, nomeadamente nos mercados de reabilitação urbana, alojamento local e arrendamento urbano, mas essencialmente para quem encare os imóveis como uma alternativa à aplicação financeira, e numa óptica de rentabilidade por via do alojamento local ou meramente o arrendamento tradicional.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *