Holding do Grupo Elevo adquire a totalidade da Ramos Catarino

Por a 22 de Maio de 2018


A Nacala Holdings revelou, esta terça-feira, ter chegado a acordo para a aquisição da totalidade do capital do Grupo Ramos Catarino, uma operação que surge menos de três meses após os irmãos Catarino terem readquirido, ao Fundo Vallis, uma participação de 75%.

Em comunicado a que o CONSTRUIR teve acesso, a holding liderada por Gilberto Silveira Rodrigues assegura que se trata de uma operação em linha com a “política de diversificação, consolidação e crescimento do grupo de empresas com implantação à escala global”. A Nacala Holdings assume simultaneamente com esta aquisição “uma vocação local mais forte, já que passa a contar no seu portfólio com uma empresa de construção especializada e com provas dadas na reabilitação urbana de elevada capacidade técnica”.

A Ramos Catarino junta-se assim ao Grupo Elevo (que a Nacala controla desde Setembro de 2017) e à Opway (desde Dezembro de 2017), “atingindo assim um grau de especialização único em Portugal com know-how, capacidade operacional e inovação em todos os ramos da engenharia e da construção”.

Em Março deste ano, o Fundo Vallis anunciou a alienação dos 75% que detinha no Grupo Ramos Catarino, que passou assim a ser integralmente controlado pela família que o fundou. Na altura, a operação foi enquadrada pelo Fundo Vallis como a conclusão de “um ciclo de intervenção na reestruturação de construtoras em graves dificuldades financeiras e operacionais” a que se propôs em 2012, “e no qual deu o seu contributo ao nível da gestão na execução de processos de consolidação empresarial, adaptação estratégica e eficiência operacional”. Os gestores do fundo referiram que a recompra da empresa Ramos Catarino por parte de Jorge Catarino e Vitor Catarino iria permitir “continuar o ciclo de crescimento de volume de negócios e de carteira de obras iniciado em 2017, onde foi possível estabilizar as operações após a aprovação do PER em 2016”.

“Com uma carteira de obras de elevado valor e interesse estratégico, a Ramos Catarino é líder na recuperação dos
centros históricos das cidades e vilas de Portugal, contribuindo activamente para a preservação e valorização dos seus edifícios públicos e privados”, assegura o grupo em comunicado.

“A Nacala Holdings manifesta o seu grande apreço pela forma escorreita como Vítor e Jorge Catarino agiram sempre neste processo, defendendo em todas as circunstâncias os superiores interesses da empresa e dos seus quadros altamente especializados”, assegurando que as empresas agora controladas na íntegra “são uma aposta forte da Nacala Holdings e uma realidade incontornável no sector da engenharia e da construção em Portugal e no estrangeiro. Juntas,estas empresas vão mais longe”.

2 comentários

  1. fernando

    23 de Maio de 2018 at 16:42

    “Com uma carteira de obras de elevado valor e interesse estratégico, a Ramos Catarino é líder na recuperação dos centros históricos das cidades e vilas de Portugal”

    qual a veracidade desta informação????

  2. Ricardo Batista

    23 de Maio de 2018 at 16:45

    Estimado leitor, a frase, como consta no artigo, é uma citação dos responsáveis da empresa.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *