JLL prevê transacções de €3.000 milhões até ao final do ano

Por a 6 de Agosto de 2018


A JLL anunciou que transaccionou um volume global de € 1.500 milhões em imóveis, nos primeiros sete meses do ano. O montante engloba a transacção de edifícios de rendimento, terrenos e projectos para promoção imobiliária, assim como a venda de unidades residenciais.

Com base neste resultado, a consultora imobiliária “antecipa um forte crescimento da sua actividade na segunda metade do ano”, para o qual contribuirá o volume de transacções que tem em carteira e que, a concretizarem-se, garante, “poderão igualar o número dos primeiros sete meses, de €1.500 milhões”.

Em nota de imprensa enviada ao CONSTRUIR, a JLL explica que, de Janeiro a Julho de 2018, cerca de €400 milhões do montante negociado distribuem-se entre activos para promoção imobiliária e imobiliário residencial, enquanto os restantes €1.100 milhões dizem respeito à transacção de imobiliário comercial. Este último montante equivale a 58% do total estimado de €1.900 milhões transaccionados em Portugal neste período, “comprovando o elevado dinamismo da consultora e o seu papel para o impulso da actividade do mercado”.

Entre os negócios assessorados por a JLL nos primeiros sete meses do ano, destacam-se a venda do Portefólio Rio Tejo – que inclui o Fórum Sintra, Fórum Montijo, Sintra Retail Park e Almada Fórum -; um portefólio de hipermercados /supermercados Continente; bem como os edifícios de escritórios Torre Zen e Expofinanças, ambos no Parque das Nações; assim como o British Hospital, no segmento alternativo.

A consultora adianta que, a cidade do Porto foi protagonista da transacção do Quarteirão Bonjardim bem como das duas grandes transacções de hotéis de 5 estrelas, o InterContinental Palácio das Cardosas e o Monumental Palace Hotel, ambos localizados na avenida dos Aliados.

Destaque ainda para o Augusta Lisbon, referente ao projecto de desenvolvimento imobiliário previsto para o quarteirão do BPI na Baixa de Lisboa, que foi outro grande negócio de referência assessorado por a JLL. No segmento residencial, os empreendimentos Mulberry Hill e Casal Ribeiro, que estão a ser comercializados por a consultora, estão entre os que geraram maior volume de vendas.

Pedro Lancastre, director geral da JLL, comenta: “Estamos perante uma primeira metade de ano incrível no sector imobiliário português, não só devido ao elevado fluxo de operações como também porque assistimos a algumas das maiores transacções de sempre no mercado. E mais, isto acontece quer em activos de rendimento, como também em activos destinados à promoção imobiliária, além do ritmo robusto verificado na venda de casas. Esta conjuntura tem obviamente beneficiado a nossa actividade, mas os excelentes resultados que agora obtemos são também fruto da nossa estratégia de crescimento e do posicionamento como um prestador de serviços imobiliários 360º, que nos tem gerado grande reconhecimento por o mercado. Assim, temos não só conquistado cada vez mais negócio nas áreas transaccionais, como estamos envolvidos em transacções que estão a fazer história no mercado, quer por a sua dimensão quer por os padrões de valor que estabelecem”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *