Seixal atrai cada vez mais habitantes, turistas e investidores

Por a 8 de Agosto de 2018

© Câmara Municipal do Seixal

Uma baía com quase 500 hectares – “que é o recurso natural mais valioso do Concelho e que se assume como um pólo de desenvolvimento económico, social e ambiental, com um potencial de investimento incalculável” -, uma ampla frente ribeirinha, com um porto de abrigo natural e com todas as condições para se assumir como um destino perfeito para a prática de actividades de náutica de recreio e a proximidade a Lisboa, serão porventura, os três factores que tornam o Concelho do Seixal tão apelativo para investir. Com uma estratégia de requalificação das frentes ribeirinhas em curso, o Concelho do Seixal tem atraído turistas e habitantes colocando a zona localizada na Margem Sul do Tejo na mira de investidores nacionais e internacionais.

Hotelaria em destaque

Entre os projectos delineados para o Concelho ao nível do urbanismo, equipamentos e espaço público, a hotelaria está em destaque, com seis projectos pensados em torno da Baía do Seixal: o Hotel Mundet, o Hotel da Quinta da Trindade, o Porto de Recreio do Seixal – Hotel Largo dos Restauradores, o Projecto Seixal Vila Hotel, o Eco Resort da Ponta dos Corvos e o Hotel e Porto de Recreio de Amora. Ao CONSTRUIR, fonte da Câmara do Seixal lembrou que  “o Hotel Mundet foi o primeiro a ser alvo de concurso, que se encontra a decorrer actualmente, e será construído em pleno Núcleo Urbano Antigo do Seixal, com uma vista privilegiada para a Baía do Seixal e para Lisboa. Este hotel terá como particularidade a utilização de cortiça, perpetuando a memória da antiga fábrica Mundet que está também a ser alvo de uma revitalização que a irá transformar num espaço cultural multiusos, onde nascerá por exemplo, o Parque Urbano do Seixal, que será implementado numa área de 5,3 hectares e que proporcionará uma vista fantástica sobre o Seixal e sobre Lisboa. Ainda neste espaço, surgirá também um Pavilhão polidesportivo e já foi inaugurado o Armazém 56, uma área dedicada aos artistas do concelho”.

Dos projectos em desenvolvimento, a autarquia destaca também o Eco Resort da Ponta dos Corvos, para o qual está “a desenvolver um protocolo com os vários proprietários privados que possibilite elaborar, em conjunto, um Plano de Pormenor com os proprietários da Ponta dos Corvos com o objectivo de concretizar um projecto turístico numa zona de grande riqueza natural”. De acordo com o município, “trata-se de uma restinga com 2,5 quilómetros de extensão e 90 hectares de área, com uma praia que possibilitará o desenvolvimento de um projecto de turismo sustentável ligado à natureza e à preservação do ambiente”. A autarquia adianta ainda que, “seguir-se-ão outros concursos para os restantes empreendimentos turísticos que serão apresentados este ano no Salão Imobiliário de Lisboa”.

A autarquia salienta ainda os projectos em desenvolvimento tendo como objectivo dotar o concelho de melhores infra-estruturas, entre eles estão piscinas municipais, requalificação de mercados locais. Complexos Desportivos e o tão aguardado Hospital do Seixal que, segundo a Câmara Municipal, avança em 2021.

“Lisbon South Bay”

Sobre as estratégias para atrair investidores privados, a autarquia revelou ao CONSTRUIR que tem trabalhado em várias frentes para dar a conhecer as potencialidades do Concelho dentro e fora de portas, marcando, por exemplo, a presença em vários Salões Imobiliários, como o de Lisboa, Paris ou Cannes.

“Foi fruto desse trabalho e no âmbito do Lisbon South Bay, que se estabeleceram os contactos que permitirão a instalação de uma grande empresa na área das ciências da saúde no concelho, com um investimento de 100 milhões de euros e a criação de mais de 200 postos de trabalho directos”, avança ao CONSTRUIR fonte da autarquia. O município recorda ainda que foi também no âmbito da divulgação do projecto Lisbon South Bay que se deslocou, no passado mês de Junho, à Coreia do Sul e que o Seixal será o primeiro concelho a integrar o SIL Cidades a nível nacional, entre 3 e 7 de Outubro. “Trata-se de um novo espaço onde vai ser possível promover os municípios do País, onde a autarquia irá apresentar os diversos projectos e oportunidades de investimento no âmbito da estratégia de requalificação das frentes ribeirinhas, mas também no âmbito do projecto Lisbon South Bay e nas acções de captação de investimento que temos vindo a desenvolver”, explica.

Atrair investimento

A proximidade à capital é claramente um factor de atracção de investimento, mas não só. Para além dos projectos referidos anteriormente e dos recursos naturais, a Câmara Municipal do Seixal tem vindo a trabalhar para tornar o Concelho apelativo através de um conjunto de medidas e condições que, assegura o município, “são diferenciadoras de outros municípios”. Nomeadamente, condições específicas para o desenvolvimento de projectos que se integrem em Áreas de Reabilitação Urbana (ARU). “Julgo que tudo junto faz do Seixal um dos Concelhos com maior capacidade de captação de investimento, mas também um concelho com mais futuro para viver e trabalhar”, salienta a autarquia.

Das actividades náuticas à obra de Siza Vieira

© Câmara Municipal do Seixal


“Enquadrando-se na opção estratégica do Município do Seixal, o desenvolvimento de infra-estruturas e equipamentos de apoio às actividades náuticas, desportivas e de recreio constitui-se como um elemento mobilizador e promotor do turismo”, explica ao CONSTRUIR a autarquia. Neste domínio, continua a mesma fonte, “o Estuário do Tejo, em geral, e a Baía do Seixal, em particular, possuem a dupla vantagem de auferir de potencialidades de desenvolvimento de infra-estruturas de apoio às actividades náuticas de recreio e de beneficiar da proximidade de uma das principais rotas internacionais de embarcações de recreio”.

A salientar há também o facto de que o Seixal, para além dos recursos naturais, contar com outras atracções ao nível cultural, patrimonial, artístico e arquitectónico, como o Museu Oficina de Artes Manuel Cargaleiro, uma obra assinada por Siza Vieira, que coloca o Concelho na rota do turismo de arquitectura.

O Município destaca também que o Seixal é “actualmente um concelho muito procurado por os turistas nacionais e estrangeiros”, avançando a título de exemplo, que de 2016 para 2017 o número de visitantes aumentou 65% e o número de dormidas por parte de cidadãos estrangeiros aumentou 51%. “Os dados mais recentes, relativos ao 2.º trimestre de 2018, registam um aumento de 168% no número total de visitantes no Posto Municipal de Turismo, face a igual período do ano anterior. No mesmo período (2º trimestre), o número de visitantes estrangeiros aumentou em 311% e o número de visitantes portugueses, 128%”. Contudo, garante a autarquia, “não é só o número de turistas que tem vindo a aumentar. Também o número de cidadãos estrangeiros que têm vindo a escolher o concelho para residir tem subido ano após ano, por verem no concelho um território com grande qualidade de vida às portas de Lisboa”. A ambição da Câmara Municipal do Seixal é de que “mais turistas nos visitem e venham provar a nossa gastronomia, navegar nas nossas águas a bordo das nossas embarcações tradicionais e conhecer o nosso património”.

Um comentário

  1. Francisco de Assis Menezes Batista

    11 de Agosto de 2018 at 23:07

    Belíssima CIDADE 👏👏👏
    PARABÉNS Governo Português!

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *