Gabriel Couto vai reabilitar bairro na Alta de Lisboa

Por a 5 de Setembro de 2018

A Gabriel Couto vai ser a construtora responsável pela reabilitação e construção do futuro empreendimento Bairro da Cruz Vermelha, um investimento de 11,6 milhões de euros promovido pela Câmara de Lisboa e que deverá estar concluído num prazo a rondar os dois anos.
Em nota de imprensa, a construtora revela que a adjudicação atesta uma “clara afirmação” da Gabriel Couto “como referência nacional nesta área”.
O futuro Bairro da Cruz Vermelha estará localizado na freguesia de Santa Clara, no Alto Lumiar, e surge na sequência da construção de inúmeros projectos de renovação e regeneração urbanas promovidos por parte do município lisboeta, com o intuito de uma melhoria significativa das condições da habitação e do espaço público, e consequentemente da qualidade de vida dos seus habitantes.
“O Alto do Lumiar, hoje conhecido pela Alta de Lisboa, é constituído por 300 hectares de terreno com mais de 33 malhas e fica situado entre dois pontos importantes na cidade de Lisboa, a Cidade Universitária e o Aeroporto Internacional Humberto Delgado”, recorda a construtora, que acrescenta que aquela zona da cidade tem um tecido urbano variado e complexo, com diferentes tipologias, desde blocos de moradias unifamiliares até edifícios de apartamentos, serviços, comércio, equipamentos sociais, desportivos e amplas zonas de lazer. Mais de 2 500 000m2 de construção, com 60 000 residentes, envoltos por 70 hectares de zonas verdes e 20 recintos desportivos, 21 escolas, 25 quilómetros de rede viária, 7000 postos de trabalho e 11 000 famílias realojadas. Da autoria do Gabinete ORANGE, este projecto de requalificação e regeneração urbanas contempla, nesta fase, a construção de um novo empreendimento de habitação social constituído por 130 novos fogos e mais de 150 novos lugares de estacionamento. A eficiência energética e a sustentabilidade a longo prazo destas novas habitações – de modo a assegurar os consumos energéticos de forma sustentada, com sistemas ecológicos compatíveis com os hábitos dos moradores e em simultâneo reduzir os encargos de manutenção ao longo do tempo – são uma das grandes apostas deste projecto para o futuro empreendimento Bairro da Cruz Vermelha.
“A resiliência dos espaços da nova habitação, a capacidade de organizar o interior da habitação em simbiose com a tipologia familiar e o modo como esses espaços se podem adaptar às transformações dessa mesma tipologia foram outros pormenores de elevada relevância que os responsáveis e autores do projecto tiveram em consideração”, revela a construtora.
De realçar que esta empreitada será, de resto, a terceira intervenção do género desta construtora de V.N. de Famalicão na cidade de Lisboa, surgindo na sequência do projecto da Reabilitação do Bairro da Boavista – Fase 1 (em fase final de construção), e mais recentemente da Reabilitação do Bairro Padre Cruz (empreitada em execução). De registar que no final destas três empreitadas, a Gabriel Couto contribuirá para este plano de regeneração urbana levado a cabo pela CML, com a construção de 232 novos fogos habitacionais, totalizando uma área de construção superior a 22.500 m2.
Possuidora de um alargado conhecimento e vasta experiência na área da reabilitação e requalificação urbanas, a Gabriel Couto vê, assim, com esta empreitada, o seu portfólio de obras reforçado nesta área de intervenção que se têm revelado tão importante para a reativação do sector da construção, uma vez que, nos últimos anos, têm sido vários os investimentos e projetos de reabilitação e regenerações urbanas.

Um comentário

  1. Maria Alves

    6 de Setembro de 2018 at 15:28

    Parabéns empresa Gabriel Couto pela adjudicação de mais um trabalho de referência a executar no nosso país! A continuação de sucessos!!

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *