Abrantes avança com investimento de 12 M€ para regeneração urbana

Por a 16 de Setembro de 2018

A Câmara Municipal de Abrantes, no distrito de Santarém, tem em curso investimentos de 12 milhões de euros em regeneração urbana, dos quais cerca de 50% são destinados a espaços culturais, avança o Diário Imobiliário.

“Estes projectos de regeneração urbana representam um investimento global na ordem dos 12 milhões de euros, dos quais 7,5 milhões de euros a fundo perdido, sendo que grande fatia do está alocado a investimentos estruturantes ao nível cultural na cidade, com a criação de equipamentos em imóveis que estavam degradados” no centro histórico, disse, esta sexta-feira, a presidente do município, Maria do Céu Albuquerque.

Estas obras estão integradas nas intervenções de regeneração urbana, mas também fazem parte da “estratégia de oferta de produtos turísticos que atraiam mais pessoas para o território” concelhio, declarou Maria do Céu Albuquerque, que destacou três três projectos na área cultural, nomeadamente dois novos museus, o Museu Ibérico de Arqueologia e Arte, o Museu de Arte Contemporânea Charters de Almeida e a Galeria Municipal de Arte.

Neste sentido, o antigo Convento de São Domingos, que já a ser recuperado, requalificado e vai ser ampliado, vai passar a ser o Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes. Tem um custo de 3,1 milhões de euros e deverá estar concluído no primeiro semestre de 2019.

Por outro lado, com um investimento associado de 2,1 milhões de euros, o município de Abrantes vai também proceder ao restauro, reabilitação e ampliação do Edifício Carneiro, tendo em vista a instalação do Museu de Arte Contemporânea Charters de Almeida.

Ainda no plano cultural, destaque para a reabilitação e requalificação da actual Galeria Municipal de Arte, um investimento de 1,2 milhões de euros que vai permitir a instalação do polo 2 do Museu de Arte Contemporânea.

Entre as obras em curso, merece ainda destaque o novo centro escolar no antigo Colégio de Fátima e escola de Mouriscas.

Já nos serviços, referência para a instalação da Loja do Cidadão e a requalificação do Vale da Fontinha em zona de mercado e feiras com criação de bolsa de estacionamento para 312 viaturas.

Outros investimentos passam pelo abastecimento de água, requalificação do largo 1º de Maio, a nova Unidade de Saúde Familiar em Rossio ao Sul do Tejo ou os trabalhos do açude insuflável no Tejo.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *