Porto cada vez mais procurado por clusters tecnológicos

Por a 7 de Novembro de 2018

De acordo com o estudo EMEA Tech Cities: Opportunities in Technology Hotspots, realizado pela CBRE, a cidade do Porto faz parte dos clusters tecnológicos em crescimento, a par de Derby/Nottingham, Florença e Cracóvia, num ranking liderado por Londres.

Neste estudo a cidade do Porto faz parte dos clusters em crescimento, com o emprego no sector tecnológico a crescer a dois dígitos desde 2010 e com previsão de crescimento neste indicador nos próximos 5 anos.

No que diz respeito aos clusters em crescimento, o mesmo estudo indica que as razões para esta escolha são várias e díspares: “Há menos uniformidade nesta categoria do que nas restantes, com algumas cidades a crescerem para apoiar outros sectores, outras são destinos de baixo custo de mão de obra e algumas são cidades de segundo nível e centros de negócios regionais. Muitas cidades são consideradas “cool” para trabalhar por razões que dizem respeito ao estilo de vida.”

O estudo EMEA Tech Cities: Opportunities in Technology Hotspots, publicado recentemente, fornece informação a ocupantes e investidores, que lhes permite avaliarem as características dos clusters tecnológicos em termos económicos, de arrendamento e de emprego a nível regional e municipal. A análise identifica quatro categorias distintas de clusters de tecnologia na região EMEA, com base no nível, concentração e crescimento do emprego no setor tecnológico. Esta abordagem reflecte o facto dos clusters de tecnologia serem muito diversos na sua estrutura, custos e atracção para subsectores especializados de tecnologia.

A posição de destaque de Londres neste ranking diz respeito à capacidade da cidade para atrair jovens talentos da geração millennial. As oportunidades de emprego no sector das tecnologias da informação e das comunicações (TIC) aumentou 20% desde 2008, com a proporção de emprego nas TIC a ser praticamente duas vezes e meia superior à média da União Europeia. Londres tem um forte mix de subsectores, sem que uma única actividade domine as oportunidades de emprego, reflectindo a posição da cidade como um dos principais centros de tecnologia do mundo.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *