Revive: Já é possível enviar candidaturas para a ‘Casa de Marrocos’

Por a 8 de Novembro de 2018

Faz parte dos 33 imóveis que integram o programa Revive e é o nono imóvel a concurso desde que arrancou esta iniciativa em 2017. Pretende-se que a Casa de Marrocos, em Idanha-a-Nova, imóvel classificado como monumento nacional, seja utilizado para fins turísticos, seja para hotel ou alojamento local, sendo as obras da responsabilidade da proposta vencedora

O procedimento de concurso é limitado, com prévia qualificação, devendo os interessados enviar candidatura até 25 de Dezembro, ou seja, 60 dias após a data do anúncio (26 de Outubro). Posteriormente, os candidatos que reunirem as condições exigidas nos procedimentos e cadernos de encargos serão convidados a apresentar as suas propostas com o desenvolvimento do projecto.

A duração da concessão é de 50 anos, não renovável.

Integrado na Vila Romana que remonta ao século I a.c., ergue-se o solar urbano denominado Casa de Marrocos, construído durante o século XX e ainda inacabado. Pertenceu a uma das mais importantes famílias de proprietários rurais da região e integra diversas construções agro-pecuárias em volta de pátios que formam um grande quarteirão fechado.

Construída na década de 50, num estilo ecléctico alinhado com o estilo “Português Suave” tardio, apesar da autoria de projectista desconhecido é notável o apuro construtivo em diversas soluções arquitectónicas, como a cantaria de granito. Destaca-se, ainda, a escada interior de caracol de granito que percorre os três pisos.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *