Take up de escritórios deverá atingir os 200 mil m2 até ao final do ano

Por a 13 de Dezembro de 2018

Entre Janeiro e Novembro deste ano foram verificadas 204 operações de escritórios que somaram um take-up de 191 105 m2. Números que se traduzem num aumento de 23%, comparativamente ao período homólogo do ano 2017.

“Apesar da notória falta de oferta nova, o mercado tem conseguido responder à elevada procura verificada, resultado não só da conjugação de factores de estabilidade económica, mas de uma confiança, positivismo por parte das empresas e da crescente exposição da cidade de Lisboa a outros mercados”, refere Rodrigo Canas, director do Departamento de Escritórios da Savills Portugal.

Em face da falta de oferta, assistiu-se, também, durante 2018, à recuperação de performance de algumas zonas de mercado, anteriormente consideradas zonas descentralizadas. O maior volume foi registado no Corredor Oeste (Zona 6) tendo sido responsável por 53 546 m2, seguido pela Zona Emergente (Zona 3) e Zona CBD (Zona 2) com 37 143 m2 e 27 434 m2, respectivamente.

De salientar igualmente, que o mercado tem observado um aumento da área média contratada que, actualmente, se situa nos 937 m2.

O sector “TMT´s & Utilities” foi o mais activo, representado 66% da área contratada no mês de Novembro, e com 24% das operações direccionadas para áreas acima dos 3 000 m2.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *