Fundo do Prata Living Concept comprado pela Vic Properties

Por a 29 de Janeiro de 2019


Com o objectivo de desenvolver vários projectos de promoção imobiliária em Portugal, a Vic Properties deu início à sua estratégia de investimento com a aquisição das Unidades de Participação do Fundo de Investimento Imobiliário Fechado (FIIF) Lisfundo, responsável pelo desenvolvimento do projecto residencial na zona de Braço de Prata, em Lisboa, o Prata Living Concept. A informação foi avançada ao CONSTRUIR pela Norfin, Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, gestora do FIIF Lisfundo e que se manterá com as mesmas funções.

Embora o valor da aquisição não tenha sido revelado, a Norfin confirmou que, “por se tratar de um dos maiores e mais emblemáticos projectos em construção em Portugal”, o montante envolvido “é na ordem das centenas de milhões de euros”.

A Norfin acrescentou, ainda, que não se trata de um investimento “oportunistico” e que a Vic Properties “pretende-se afirmar como promotora de referência nacional” e que o objectivo é ter desenvolver projectos numa lógica de continuidade “ou seja, a Vic Properties chegou a Portugal para ficar e não apenas para desenvolver este projecto”.

Rebranding e Oferta

De forma geral o Business Plan previsto para o Prata Living Concept mantém-se, com a sua conclusão prevista dentro de três a quatro anos. “Neste momento está concluída apenas o primeiro edifício, de um total  de 12, assim como todas as obras de urbanização, tendo já iniciado a construção do segundo edifício, dado a procura”.

Ao CONSTRUIR, a Norfin confirmou, também, que a Vic Properties optou proceder a alterações “ao nível da oferta” dos apartamentos e que as mesmas estão a ser realizadas pelos mesmos gabinetes responsáveis pelo projecto inicial –  Renzo Piano e CPU. Responsáveis do gabinete internacional italiano esteve em Portugal, há algumas semanas, com o intuito de apresentar novas ideias para o projecto.

O objectivo “é ampliar a diversidade de apartamentos com dimensões e valores que permitam ter um espectro vasto de clientes nacionais e internacionais”. Está igualmente previsto melhorar “o espaço público no interior do projecto”, assim como “a área comercial com uma oferta diversificada”.

Por outro lado, está também a ser feito um trabalho ao nível do Rebranding do projecto, como explica a empresa: “Está a ser feito um forte investimento no conceito de todo o projecto. As alterações vão, também, no sentido de dotar toda aquela zona de serviços e facilidades que permitam as pessoas que ali vivam, trabalhem ou simplesmente visitem, ter uma experiência bastante positiva e única em Lisboa.”

Os números do projecto

Area bruta de construção  – 244 mil m2

Habitação – 103 mil m2

Comércio – 19 mil m2

Serviços – 7 mil m2

Fogos – 499

Edifícios – 12

Investimento lote 7 e lote 8 (corresponde ao edifício 1) – 60 M€ (incluindo a construção das infraestruturas o valor de investimento ascende aos 130 M€)

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *