“Capelas” de Cerejeira Fontes distinguidas nos prémios ArchDaily

Por a 13 de Março de 2019

A Capela Imaculada / Capela Cheia de Graça, desenhada pela Cerejeira Fontes Arquitectos, é a vencedora do Prémio 2019 “ArchDaily Building of the Year Awards” na categoria Arquitectura Religiosa.

Mais de 80.000 votos de todo o mundo elegeram os melhores projectos de arquitectura de 2018/2019, numa votação promovida pela ArchDaily. 4000 projectos apresentados, 75 finalistas, 15 vencedores. Coube à Cerejeira Fontes Arquitectos ser eleita a vencedora na categoria Arquitectura Religiosa, naquela que é a única distinção entregue a portugueses na edição deste ano dos prestigiados prémios.

O projecto, de 2016, “focou-se na recuperação da Capela Imaculada Conceição e do coro-alto, transformando-o num espaço reservado aos habitantes do Seminário – a Capela Cheia de Graça”, refere uma nota do gabinete de arquitectura Cerejeira Fontes.

“Aproveitou-se o pé direito total do espaço de intervenção e as paredes exteriores do mesmo, deixando a ‘pele’ de pedra existente que se manifesta de forma escultórica em torno das capelas”, salienta a descrição.

A capela “ergue-se em madeira, desde a estrutura de suporte até aos planos que lhe conferem o espaço, e é composta por várias peças de madeira, encaixando-se, criando uma estrutura equilibrada que se manifesta como uma floresta à entrada do espaço sagrado”.

“A sua copa cria um espaço reservado dedicado aos habitantes do Seminário, e os seus troncos um filtro entre o espaço profano e o espaço sagrado, permitindo ao visitante entregar-se ao espaço, entregar-se à dimensão dos sentidos”, assinalam os arquitectos.

As capelas são envolvidas por uma abóboda em betão, com a espessura de 12 cm e suportada uma estrutura em aço “quase imperceptível”, “impondo-se simples, leve e suspensa no espaço, desafiando a sua própria materialidade”.

“Os rasgos na abóbada que se prolongam pelas suas paredes de betão criam momentos de abertura, permitindo filtrar a luz solar e conceder um rigor ‘quieto’ e maior dignidade aos elementos estruturais da cobertura”, lê-se na apresentação do projecto.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *