Lucro da Sonae Sierra atinge 110M€ em 2018

Por a 22 de Março de 2019


O lucro da Sonae Sierra manteve-se praticamente inalterado nos 110,1 milhões de euros em 2018, face a 2017, tendo o resultado operacional aumentado 2,8% para 107,7 milhões de euros.
Num comunicado enviado às redacções, a gestora de centros comerciais do grupo Sonae refere que a evolução de 2,8% do EBIT reflecte “a melhoria no desempenho do seu portefólio na Europa e no Brasil, bem como a melhoria no desempenho da área de serviços”, acrescentando que, “numa base comparável, excluindo o efeito de vendas de activos em 2017 e da desvalorização do real brasileiro, o EBIT cresceu 5,5% em 2018”.
A Sonae Sierra destaca ainda o crescimento de 3% do resultado directo em 2018, para 66,5 milhões de euros, e o aumento de 1,6% do `Net Asset Value` (NAV — valor patrimonial líquido), para 1.455 milhões de euros, “apesar da distribuição de dividendos e do efeito adverso da desvalorização do real brasileiro”. Excluindo o efeito da variação da taxa de câmbio, o NAV teria aumentado 3,7%.
Já o resultado indirecto atingiu os 43,6 milhões de euros, na sequência dos ganhos das vendas de 2018 e dos ganhos com a abertura do Fashion City Outlet, na Grécia e do aumento da valorização das propriedades de investimento.
No ano passado, a Sonae Sierra diz ter mantido “o foco no desenvolvimento da sua estratégia de longo prazo: reciclagem de capital, crescimento da sua actividade de prestação de serviços e desenvolvimento de novos projectos, o que resultou num desempenho operacional sólido e num nível robusto de capital reciclado”.
Como resultado, em 2018 vendeu “com ganhos significativos” perto de 600 milhões de euros de valor bruto de activos em centros comerciais, aumentou o EBIT dos serviços em 11% e investiu mais de 165 milhões de euros em expansões (como a do NorteShopping), no desenvolvimento de dois `outlets centres` em Espanha e na Grécia e na construção de um novo centro comercial na Colômbia, que abriu em Fevereiro de 2019.
“O portefólio da Sonae Sierra na Europa registou um aumento de 2,1% nas vendas dos lojistas face a 2017”, refere a empresa, destacando o “crescimento significativo” em Espanha e na Roménia, onde as vendas dos lojistas cresceram 10,8% e 11,5%, respectivamente, em resultado do aumento do portefólio em Espanha e da melhoria operacional do Parklake, na Roménia.
Numa base comparável, as vendas cresceram 2,3% na Europa, beneficiando de um “forte desempenho” dos centros comerciais em Portugal (3,1%), Espanha (5,5%) e Roménia (11,5%). O total das rendas cresceu 2% na Europa numa base comparável, com um “contributo significativo” de Portugal e Espanha, mercados onde se registaram crescimentos de 3,7% e 3,5%, respectivamente.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *