Construção à medida impulsiona mercado de escritórios em Lisboa

Por a 16 de Maio de 2019

A reduzida disponibilidade de espaços de escritórios, que tem vindo gradualmente a impactar o mercado português, foi ainda mais notada no primeiro trimestre de 2019. Ainda que este ano tenha sido já registada uma absorção de 41.800 m2 de espaços de escritórios, em Lisboa, 3,6% superior à do período homólogo, o número seria consideravelmente inferior se excluíssemos uma operação que representou, per si, 7.400 m2, revelam os dados do relatório trimestral da CBRE.

Efectivamente, o nível  de absorção foi impulsionado pelo início da construção de um edifício à medida do ocupante e os números registados neste primeiro trimestre estão em linha com as expectativas da CBRE em relação à ocupação de espaços de escritórios, em Lisboa, em 2019.

A maioria dos negócios – 44% – decorreu da mudança de instalações, enquanto 20% resultou da instalação de novas empresas em Lisboa.

Até o final do ano, estima-se que sejam concluídas as obras em diversos edifícios que totalizam 46.000 m2 , dos quais metade já estão pré-arrendados. A escassez de oferta em Lisboa irá perdurar ao longo dos próximos dois anos e deverá traduzir-se na construção de outros edifícios à medida do ocupante e num acréscimo no número de contratos de pré-arrendamento, assim como em novos aumentos de rendas ao longo do presente ano.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *