Estudo: Sistemas de isolamento térmico externo reduzem custos até 70%

Por a 28 de Maio de 2019


Os Sistemas de Isolamento Térmico pelo Exterior (ETICS) reduzem os custos de energia, aquecimento e refrigeração até 70%, segundo os dados do Instituto  para Diversificação da Energia
(IDEA), recolhidos pela Danosa, especialista em soluções integrais para construção sustentável.

Tendo em conta estes dados e o facto de grande parte dos edifícios se ter transformado em verdadeiros predadores de energia – representando 40% do consumo energético da Europa, o que representa 36% das emissões de CO2 – a Danosa foca-se na importância da sua reabilitação para torná-los mais eficientes, reduzindo, consequentemente, o gasto na factura energética.

Assim, a Danosa desenvolveu o sistema Danotherm XPS, uma solução integral de isolamento térmico para fachadas que consiste na fixação de uma camada de isolamento térmico em placas de poliestireno extrudido (XPS), na qual é incorporada uma argamassa que lhe confere o acabamento estético.

Este sistema, além de contribuir para poupar energia e reduzir as emissões, inclui outras vantagens, como eliminar as pontes térmicas ou evitar o risco de condensações na fachada.

Da mesma forma, por se tratar de uma reabilitação exterior, não afecta o espaço interno das casas nem condiciona o uso do prédio durante o trabalho, embora melhore e modernize a imagem do edifício e contribua para reavaliá-lo em mais 25%.

Além disso, esta solução garante um isolamento integral para toda a estrutura do edifício (fachadas, telhados, pavimentos e até estruturas enterradas).

Esta solução, que responde à estratégia da empresa de oferecer soluções integradas para a construção sustentável para o mercado profissional, foi apoiada pela Avaliação Técnica Europeia (ETE) concedida pelo Instituto Torroja e pela Declaração Ambiental do Produto (DAP) que a gama de produtos Danopren XPS possui e que permite a sua etiquetagem ecológica e a sua incorporação em projectos de construção sustentáveis, como GREEN, LEED ou BREEAM.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *