Danosa adquire empresa de reciclagem de plásticos e reforça compromisso com a sustentabilidade

Por a 6 de Junho de 2019

A Danosa, especialista em soluções integrais para a construção sustentável, acaba de aumentar o seu compromisso com a sustentabilidade e a promoção da economia circular com a compra da EPS20 Fischer, subsidiária portuguesa da empresa alemã Fischer, dedicada inteiramente à reciclagem de plásticos.

A empresa, que já detinha 50% do capital da EPS30 Fischer, adquiriu os restantes 45% desta empresa localizada em Portugal com um volume de negócio de cerca de seis milhões de euros e cuja capacidade de produção é de cerca de 6.500 toneladas por ano.

Com esta operação, a Danosa promove uma nova linha de negócios que introduz progressivamente materiais reciclados nos seus processos de produção e converte resíduos em recursos úteis para a fabricação de novos produtos.

Segundo Manuel del Río, CEO da Danosa, “esta linha de negócio que agora reforçamos com a incorporação desta nova empresa é dedicada à promoção da economia circular e visa tornar a Danosa uma referência em gestão de resíduos, protecção do meio ambiente e melhoria da qualidade de vida”.

Em 2018, a Danosa reciclou mais de oito mil toneladas de plásticos. Ou seja, usou poliestireno reciclado em quantidades equivalentes a 18 milhões de caixas de transporte de peixe para o fabrico dos seus materiais de isolamento térmico. Tudo isso através da sua filial “Renovação Sustentável”, que dirige toda a sua actividade de reciclagem desde 2012.

Esta aquisição faz parte da estratégia de crescimento do grupo, que se concentrou principalmente na diversificação e internacionalização dos seus negócios. Só nos últimos nove anos a Danosa comprou nove empresas e desenvolveu duas empresas conjuntas que já estão a operar e a obter lucros. Destas aquisições destacam-se precisamente as duas empresas situadas em Portugal (Eurofoam em Leiria e Quimidois na Póvoa do Varzim), três em Espanha (a unidade de negócio Argos e a Sani em Granada e a fábrica química BASF em Navarra) e duas no Reino Unido (Cefil e Nord Bitumi).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *