Reabilitação urbana regista “tendência progressiva de abrandamento” em Junho

Por a 21 de Julho de 2019

A actividade de reabilitação urbana aumentou 5,8% em Junho, em termos homólogos, mantendo-se a “tendência progressiva de abrandamento” que se observa desde o início deste ano, revela a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas.

Segundo os dados obtidos num inquérito mensal aos empresários do sector da construção que actuam no mercado da reabilitação urbana, realizado pela AICCOPN, o abrandamento do nível de actividade registado no mês de Junho foi acompanhado de uma descida do índice que mede a evolução da carteira de encomendas das empresas neste segmento do mercado.

Após cinco meses de abrandamento do crescimento, a evolução das obras em carteira verificou “uma variação negativa, com o índice a registar uma redução de 2,4% face ao observado em Junho de 2018”, apurou o barómetro da AICCOPN.


No que diz respeito à produção contratada em meses, ou seja, o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção, este indicador fixou-se em 7,7 meses, no mês de Junho, o que representa “um ligeiro aumento, em termos homólogos, de 2,2% face aos 7,6 meses estimados em 2018”.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *