OET assinala Dia Nacional do Engenheiro Técnico em Coimbra a 7 de Setembro

Por a 21 de Agosto de 2019

A Ordem dos Engenheiros Técnicos vai assinalar, no próximo dia 7 de Setembro, em Coimbra, o Dia Nacional do Engenheiro Técnico, promovendo um encontro dos Delegados Regionais e Concelhios onde vão procurar concertar estratégias para promover o papel da classe profissional e dos seus técnicos.

Em comunicado, a organização liderada por Augusto Ferreira Guedes recorda que passam agora 20 anos sobre a criação da associação de direito público que deu origem à OET e 45 sobre a atribuição do título de Engenheiro Técnico, datas que “obrigam” a uma reflexão sobre “a participação activa dos Engenheiros Técnicos nos locais onde vivem ou trabalham, no cumprimento do nosso dever de contribuir para o bem-estar das populações que vivem nos locais onde actuamos”.

“É fundamental que, em cada concelho, os Engenheiros Técnicos possam proporcionar aos decisores um contributo desinteressado sobre os aspectos mais relevantes do ponto de vista local ou regional, nomeadamente no que se refere à melhoria das vias de comunicação, diagnóstico do estado do edificado, das condições ambientais e de salubridade, de risco, do lazer, etc. e que possam apresentar propostas para a resolução de problemas ou de melhoria contínua”, explicam, acrescentando que “não adianta dizer o que está mal, temos que ser capazes de apresentar propostas concretas para a resolução dos problemas. É por isso que somos, com orgulho, Engenheiros Técnicos”.

A iniciativa vai ainda servir para a apresentação pública do Livro “Os Engenheiros Técnicos – 1852 2019” no qual se faz uma resenha histórica dos 20 anos de associação de direito público e dos 45 anos sobre a recuperação do título de Engenheiro Técnico e uma homenagem aos engenheiros técnicos com mais de 45 anos de exercício da profissão, inicialmente realizado ao abrigo do Decreto-Lei 840/74, a partir de 1999 através da ANET (ao abrigo do Decreto-Lei 349/99) e, desde 27 de Junho de 2011 pela OET (primeiramente ao abrigo da Lei 47/2011 e, posteriormente, pela Lei 157/2015, de 17 de Setembro).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *